Abrir menu principal

El Shadday ou Shadday (em hebraico: אל שדי) é um dos títulos do Deus de Israel na Bíblia Hebraica. Ocorre cerca de 48 vezes em toda a Escritura nas construções El Shadday e/ou Shadday, este último, sem o epíteto teofórico El. Tal termo é convencionalmente traduzido como Deus Todo-Poderoso nas bíblias em português, apesar de existir, ainda hoje, discussões acerca do real significado dessa expressão na antiga mentalidade hebreia.

Shaddai como um topônimoEditar

O termo pode significar "Deus das planícies", referindo-se à divindade mesopotâmica montanha. O termo foi um dos nomes patriarcais para o deus tribal dos mesopotâmicos. Em Êxodo 6:3, El Shaddai é identificado explicitamente com o Deus de Abraão e com YHWH. O termo aparece principalmente na Torá. Isso também poderia se referir a permanência do acampamento israelita no Monte Sinai, onde Deus deu a Moisés os Dez Mandamentos.

Mas também há descobertas arquealógicas que mostram que El Shaddai se referia a um deus do panteão cananeu,que era o deus supremo semita(do céu e comandante de todos os outros deuses) ,na qual seu filho era o conhecido e temido Baal(deus dos raios e trovões),por isso muitos especialistas dizem que chamar o deus judaico-cristão de El Shaddai em canções é um erro até mesmo bizarro.

Shaddai era uma cidade amorita do final da Idade do Bronze, nas margens do rio Eufrates, no norte da Síria. O sítio do monte de sua ruína é chamado Tel eth-Thadyen: "Thadyen" sendo a tradução árabe moderna do original semítico ocidental "Shaddai". Especula-se que El Shaddai era, portanto, o "Deus de Shaddai" e associado a tradição com Abraão e a inclusão das histórias de Abraão na Bíblia hebraica pode ter trazido o nome do norte com eles (ver Hipótese documental).

  Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.