Abrir menu principal

Eleições pra regente no Brasil em 1831

As eleições pra regente no Brasil em 1831, ocorreram pra decidir a regência trina do Brasil. A primeira eleição, elegeu uma regência trina provisória; durante a abdicação de D Pedro I, a maioria dos deputados estava de férias[1], e por isso, os poucos (26 senadores e 36 deputados) elegeram uma regência provisória, em 7 Abril de 1831. No dia 17 de Junho do mesmo ano, foram eleita a regência permanente.[2]

Eleição pra regência trina provisóriaEditar

Segundo a constituíção, enquanto uma regência permanente não fosse eleita, ministros governariam o país:

"Governará o Império uma Regência provisional, composta dos Ministros do Império e da Justiça, e dois Conselheiros de Estado mais antigos em exercício, presidida pela Imperatriz viúva e, na sua falta, pelo mais antigo Conselheiro de Estado."

Entretanto, os liberais alegaram que após a renúncia, não havia mais gabinene, e por isso, disseram que a assembleia geral devia eleger a regência.[3] 62 parlamentares votaram.

Primeira vagaEditar

Candidato Partido Votos no Primeiro Turno Votos no Segundo Turno
José Joaquim Carneiro de Campos 22 40
Nicolau Pereira de Campos Vergueiro 14
Outros/abstenções 26

Segunda vagaEditar

Candidato Partido Votos no Primeiro Turno Votos no Segundo Turno
Nicolau Pereira de Campos Vergueiro 19 30
Manoel Caetano de Almeida e Albuquerque 7 29
Outros/abstenções 36

Terceira vagaEditar

Candidato Partido Votos no Primeiro Turno Votos no Segundo Turno
Francisco de Lima e Silva 16 35
Manoel Caetano de Almeida e Albuquerque 17
Outros/abstenções 29

Eleição pra regência trina permanenteEditar

Referências