Elena Maróthy-Šoltésová

Elena Maróthy-Šoltésová
Nascimento 6 de janeiro de 1855
Krupina
Morte 11 de fevereiro de 1939 (84 anos)
Cidadania Hungria Real, Áustria-Hungria, Tchecoslováquia
Ocupação escritora, jornalista, feminista
Religião luteranismo

Elena Maróthy-Šoltésová (Krupina, 6 de janeiro de 1855Martin, 11 de fevereiro de 1939) foi uma editora e escritora da Eslováquia. É uma das proeminentes do movimento feminino do país.[1][2]

Filha do reverendo Daniel Maróthy e Karoline Hudecová, nasceu em Krupina e foi educada e Lučenec. Sua mãe morreu quando ainda era jovem. Tornou-se membro de um comitê em favor da sociedade de mulheres de Živena, no ano de 1880 e liderou a organização de 1894 a 1927. De 1912 a 1922, co-fundou e editou a revista Živena.[2] Maróthy ajudou a estabelecer o ensino superior para mulheres em seu país, incluindo o Milan Rastislav Štefánik Institute.[1]

Em 1875, casou-se com o mercador Ľudovít Michal Šoltés. A união originou dois filhos, mas sua filha morreu aos 53 anos e seu filho aos 33 anos de idade. Morreu em 11 de fevereiro de 1939, aos 84 anos, no distrito de Martin.[1]

ObrasEditar

  • Proti prúdu, romance (1894)
  • Moje deti', diário (1923-24)
  • Sedemdesiat rokov života, autobiografia (1925)
  • Pohľady na literatúru, redações (1958)

Referências

  1. a b c de Haan, Francisca; Daskalova, Krasimira; Loutfi, Anna (2006). Biographical Dictionary of Women's Movements and Feminisms in Central, Eastern, and South Eastern Europe. [S.l.: s.n.] pp. 301–05. ISBN 9637326391 
  2. a b Kirschbaum, Stanislav J (2013). Historical Dictionary of Slovakia. [S.l.: s.n.] p. 320. ISBN 081088030X