Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde julho de 2017).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Erich Marcks
Dados pessoais
Nascimento 6 de junho de 1891
Morte 12 de junho de 1944 (53 anos) Normandia
Vida militar
Força Exército
Anos de serviço 1910–1944
Hierarquia General
Comandos LXXXIV Corpo de Exército
Batalhas Primeira Guerra Mundial
Honrarias Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho

Erich Marcks (6 de junho de 1891 – 12 de junho de 1944) foi um general alemão da Wehrmacht durante a Segunda Guerra Mundial. Ele foi o autor do primeiro esboço do plano operacional da Operação Barbarossa, dito Projeto de Operação Leste, que previu a invasão da União Soviética pela Alemanha Nazista. Nele, ele defendeu como meta para a Wehrmacht o que mais tarde ficou conhecido como linha A-A, que deveria ser alcançada num prazo de nove a dezessete semanas. Ele foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho.

Índice

CarreiraEditar

Nascido em 1891, Erich Marcks entrou para o exército do Império Alemão em 1910 e lutou na Primeira Guerra Mundial. Após completar o Treinamento de Pessoal Geral, em 1917 ele foi transferido para o Corpo Imperial de Pessoal Geral. Marcks foi condecorado com a Cruz de Ferro de 2ª Classe e, em seguida, de 1ª Classe, e alocado no Supremo Comando Alemão.[1] Depois da guerra, Marcks juntou-se aos grupos paramilitares Freikorps, e, na sequência, juntou-se ao exército da República de Weimar (Reichsheer). Entre 1921 e 1933, ocupou vários cargos de pessoal e comando e serviu no Ministério da Defesa. Em 1 de abril de 1933, depois que Hitler chegou ao poder, Marcks foi transferido para a Wehrmacht, atuando como Chefe do Estado Maior do VIII Corpo de Exército.

Projeto de Operação LesteEditar

 
O plano de Marcks (publicado em 5 de agosto de 1940) foi o plano original para a Operação Barbarossa, a invasão da União Soviética durante a II Guerra Mundial, como retratado em um estudo do governo americano de março de 1955.

Como chefe de pessoal do VIII Corpo de Exército, Marcks tomou parte na invasão da Polônia e foi promovido a Chefe de Equipe do 18º Exército, servindo com ele durante a Batalha da França. No verão de 1940, Franz Halder, chefe geral do alto comando do exército alemão (OKH), encarregou Marcks da redação da elaboração de um plano operacional para a invasão da União Soviética. Marcks produziu um relatório intitulado Projeto de Operação Leste, e, citando a necessidade de "proteger a Alemanha contra os bombardeiros inimigos", defendeu a linha A-A como objetivo operacional para a invasão da "Rússia". Este objetivo constituía uma linha que partia de Arkhangelsk no Mar Ártico e passava por Gorky, Rostov e pelo porto da cidade de Astrakhan, na foz do Volga no Mar Cáspio. Marcks imaginou que a campanha, incluindo a captura de Moscou, exigiria entre nove e dezessete semanas para ser concluída.[2]

MorteEditar

Durante a guerra, Marcks comandou várias unidades militares de tamanho variando entre divisão e corpo de exército. Durante a invasão da Normandia, em que atuou como comandante da LXXXIV Corpo de Exército, no dia 12 de junho de 1944 ele foi ferido em um ataque aéreo Aliado, morrendo no mesmo dia. Postumamente foi condecorado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, em 24 de junho de 1944.[3]

CondecoraçõesEditar

Referências

  1. a b c d e Thomas 1998, p. 58.
  2. Kay 2011, p. 31.
  3. a b c Scherzer 2007, p. 526.