Diferenças entre edições de "Vereador"

21 bytes removidos ,  20h01min de 6 de março de 2013
m
Revertidas edições por 186.204.54.92 para a última versão por Jml3, de 12h20min de 6 de janeiro de 2013 (UTC)
m (Revertidas edições por 186.204.54.92 para a última versão por Jml3, de 12h20min de 6 de janeiro de 2013 (UTC))
'''Vereador''' é a designação tradicional, nos países de [[língua portuguesa]], de um membro de um órgão colegial representativo de um [[município]], com funções [[poder executivo|executivas]] ou [[poder legislativo|legislativas]], conforme o país. Os vereadores agrupam-se, normalmente, numa [[câmara municipal]] ou [[câmara de vereadores]]. Apesar de as origens do cargo remontarem à [[Idade Média]], às origens do [[Reino de Portugal]], no [[século XX]], as câmaras municipais e os seus vereadores evoluiram para uma função legislativa e [[parlamento|parlamentar]] no Brasil e para uma função essencialmente executiva em Portugal. Nas antigas colônias portuguesas de [[Cabo Verde]], [[Moçambique]] e [[São Tomé e Príncipe]], os vereadores também apresentam funções executivas, como em Portugal.
 
== Etimologia ==
''Etimologia'' <3333333333
Para [[Antônio Houaiss|Houaiss]] ([[2001]]), a etimologia é "verear" + sufixos (''-or'', ''-ção'', etc.). E para "verear", do [[Língua galego-portuguesa|português arcaico]] ''verea'', por ''vereda'' + ''-ar'': que significaria "legislar ou administrar (algo) na qualidade de vereador". Entretanto, outros autores apontam a possibilidade de "vereador" ser uma contração de "verificador":
:''A palavra Vereador vem, segundo Constancio em seu ''Diccionario''<ref>Seria o "Novo diccionario critico e etymologico da lingua portugueza" de [[Francisco Solano Constâncio]], de [[1873]]?</ref>, do verbo ''verear'', contracção de ''verificar'', i.e., vigiar sobre a boa polícia da terra, reger e cuidar do bem público; e não como pretende Moraes<ref>Referência ao ''Dicionario da Lingua Portugueza'' ([[1789]]), de [[António de Morais Silva|Antonio de Moraes Silva]].</ref>, do termo ''veréa'', caminho; etymologia que não parece fundamentada<ref>Ordenações Filipinas. Livro I, Título LXVI (Dos Vereadores), nota de rodapé. Edição de Cândido Mendes de Almeida, Rio de Janeiro de 1870 http://www.ci.uc.pt/ihti/proj/filipinas/l1p144.htm, acesso em 11 de janeiro de 2012.</ref>.''
 
As formas históricas das palavras são ''ueradores'' e ''vereaçoees'' ([[1390]]) evoluindo para ''vareador'' e ''vareaçaõ'' ([[1721]]). Os primeiros registros são de [[1344]] e 1390, para vereador e vereação, respectivamente<ref>De acordo como fichário da obra [[Antonio Geraldo da Cunha|Cunha, A. G.]]. ''Índice do Vocabulário de Português Medieval''. [[Fundação Casa de Rui Barbosa]]. [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], 1986 ''apud'' Hoauiss, Antonio e Villar, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: [[Editora Objetiva|Objetiva]], 2001. No fichário, arquivado na Fundação Casa de Rui Barbosa, estão incluídas cerca de 170 mil fichas datilografadas com a transcrição das passagens que documentam os vocábulos medievais.</ref>.
by:N4T1 !
 
== História ==