Abrir menu principal

Alterações

4 bytes adicionados ,  16h43min de 19 de fevereiro de 2017
sem resumo de edição
Eduardo foi coroado na [[Abadia de Westminster]] em {{dtlink|9|8|1902}} por Frederick Temple, [[Arcebispo da Cantuária]], que com oitenta anos morreu apenas quatro meses depois. A coroação havia sido marcada para 26 de junho, porém dois dias antes o rei foi diagnosticado com [[apendicite]].{{sfn|Lee|1927|pp=102–109}} O problema não era geralmente operável e possuía um alto índice de mortalidade, porém desenvolvimentos na [[anestesia]] e nos [[antisséptico]]s nos cinquenta anos anteriores possibilitaram cirurgias.<ref name=mirilas > {{citar periódico|autor=Mirilas, P.|coautor=Skandalakis, J. E.|data=2003|título=Not just an appendix: Sir Frederick Treves|jornal=Archives of Disease in Childhood|volume=88|número=6|páginas=549–552|doi=10.1136/adc.88.6.549 }} </ref> Sir Frederick Treves, com o apoio de [[Joseph Lister|Joseph Lister, 1.º Barão Lister]], realizou uma operação radical para a época ao drenar o abscesso infectado através de uma pequena incisão. No dia seguinte, Eduardo já estava sentado na cama fumando seu charuto.{{sfn|Windsor|1951|p=20}} Duas semanas depois, foi anunciado que não estava mais em perigo. Treves recebeu um baronato (que Eduardo já havia preparado antes da operação){{sfn|Bentley-Cranch|1992|p=127}} e a cirurgia para apendicite ficou famosa.<ref name=mirilas />
 
Eduardo reformou os palácios reais, reintroduzindo cerimônias tradicionais, como a Abertura do Parlamento, que sua mãe havia renunciado, fundando também novas ordens honoríficas, como a [[Ordem de Mérito (Reino Unido)|Ordem de Mérito]] para reconhecer contribuições nos campos das artes e ciências.<ref> {{harvnb|Bentley-Cranch|1992|pp=122–139}}; {{harvnb|Ridley|2012|pp=351–352, 361, 372}} </ref> O imperador Mozzafar-al-Din da Pérsia visitou a Inglaterra em 1902 esperando receber a [[Ordem da Jarreteira]]. Eduardo recusou-se a entregar tal honra porque a ordem era supostamente para ser um presente pessoal do monarca e [[Henry Petty-Fitzmaurice, 5.º Marquês de Lansdowne]], seu Secretário Estrangeiro, havia prometido a entrega da ordem sem seu consentimento. Eduardo também era contra introduzir um muçulmano em uma ordem cristã da cavalaria. Sua recusa ameaçou danificar as tentativas britânicas de ganhar influência na [[Pérsia]],{{sfn|Hattersley|2004|pp=215–216}} porém o rei ressentia as tentativas de seus ministros de diminuirem seus tradicionais poderes.{{sfn|Lee|1927|p=182}} Eventualmente, ele cedeu e o Reino Unido enviou no ano seguinte uma embaixada especial até o imperador com a Ordem da Jarreteria completa.<ref> {{harvnb|Lee|1927|p=157}}; {{harvnb|Middlemas|1972|pp=125–126}} </ref>
 
=== "Tio da Europa" ===