Abrir menu principal

Estação Ferroviária de Belmonte-Manteigas

estação ferroviária em Portugal
Belmonte-Manteigas
Estação de Belmonte-Manteigas, em 2011.
Linha(s) L.ª Beira Baixa (PK 183,226)
Coordenadas 40° 19′ 59,76″ N, 7° 20′ 10,51″ O
Concelho Belmonte
Serviços Ferroviários Sem serviços
Horários em tempo real

A Estação Ferroviária de Belmonte-Manteigas é uma interface ferroviária encerrada da Linha da Beira Baixa, que servia o Concelho de Belmonte, no Distrito de Castelo Branco, em Portugal.

Índice

CaracterizaçãoEditar

Classificação, vias de circulação e plataformasEditar

Em 2004, esta interface possuía a classificação E da Rede Ferroviária Nacional.[1] Em Janeiro de 2011, apresentava 2 vias de circulação, ambas com 215 metros de comprimento, e duas plataformas, ambas com 140 metros de extensão, e 40 centímetros de altura.[2]

HistóriaEditar

InauguraçãoEditar

Esta interface insere-se no troço entre Covilhã e Guarda da Linha da Beira Baixa, que abriu à exploração em 11 de Maio de 1893.[3] Em finais de 1895, a circulação foi interrompida no troço entre Belmonte e Benespera, obrigando ao transbordo dos passageiros.[4]

Século XXEditar

Em 1913, existiam serviços de diligências ligando a estação a Belmonte, Aldeia do Mato, Sameiro, Valhelhas, Vale de Amoreira, São Gabriel e Manteigas.[5]

Em 1926, foi expropriada uma parcela de terreno adjacente à estação, de modo a proceder ao seu alargamento e à construção de casas para os trabalhadores.[6]

Século XXIEditar

O edifício da estação foi desactivado em 2003; em 2006, atendendo ao avançado estado de degradação em que se encontrava o conjunto ferroviário, a autarquia de Belmonte procurou utilizar um dos armazéns da estação, e propôs a recuperação do edifício de passageiros para outras utilidades, como um centro de atendimento público, e a construção de habitações sociais no local dos antigos edifícios de apoio.[7]

A circulação ferroviária foi, em 9 de Março de 2009, interrompida no troço entre a Guarda e Covilhã, para se proceder a obras de reabilitação.[8]; nesse ano, previa-se que as obras estariam terminadas até ao final de 2012.[9] Este projecto inclui, entre outras intervenções, o prolongamento e o aumento da altura das plataformas para passageiros, nesta estação.[10] Desde a suspensão dos comboios, a operadora Comboios de Portugal disponibilizou serviços alternativos, realizados por autocarros[11], que foram suprimidos no dia 1 de Março de 2012.[12]

Referências literáriasEditar

Uma cena do romance A Lã e a Neve, de Ferreira de Castro, retrata uma viagem de comboio de Belmonte até à Covilhã:

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Classificação de Estações e Apeadeiros de acordo com a sua utilização». Directório da Rede Ferroviária Portuguesa 2005. Rede Ferroviária Nacional. 13 de Outubro de 2004. p. 81-83 
  2. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  3. TORRES, Carlos Manitto (16 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1682). p. 61-64. Consultado em 5 de Julho de 2015 
  4. «Há Quarenta Anos» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1151). 1 de Dezembro de 1935. p. 498. Consultado em 5 de Julho de 2015 
  5. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 18 de Março de 2018 
  6. «Linhas Portuguesas» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 39 (934). 16 de Novembro de 1926. p. 335. Consultado em 2 de Outubro de 2010 
  7. RAMOS, Rosa (9 de março de 2006). «Degradação das estações é «pouco dignificante» para a REFER». O Interior. Consultado em 2 de Outubro de 2010 
  8. «Obras para melhoramento da linha interrompem circulação ferroviária entre Covilhã e Guarda». Público. 9 de Março de 2009. Consultado em 8 de Janeiro de 2013 [ligação inativa]
  9. «Linha da Beira Baixa modernizada até 2012». A Guarda. 3 de Julho de 2009. Consultado em 2 de Outubro de 2010 
  10. «Troço Covilhã - Guarda - Renovação integral da via entre os km 178.400 e 188.500». Rede Ferroviária Nacional. Consultado em 2 de Outubro de 2010 [ligação inativa] 
  11. «L. Beira Baixa - Interrupção da circulação entre Covilhã e Guarda». Comboios de Portugal. Consultado em 2 de Outubro de 2010 [ligação inativa] 
  12. MARTINS, Luís. «CP acaba com autocarros alternativos entre a Guarda e a Covilhã». O Interior. Consultado em 29 de Março de 2012 

BibliografiaEditar

  • CASTRO, Ferreira de (1990) [1947]. A Lã e a Neve 15.ª ed. Lisboa: Guimarães Editores, Lda. 358 páginas 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre a estação de Belmonte - Manteigas

Ligações externasEditar