Estação Ferroviária de Parada de Gonta

A Estação Ferroviária de Parada de Gonta, igualmente conhecida apenas como Parada, é uma antiga gare da Linha do Dão, que servia a aldeia de Parada de Gonta, no Distrito de Viseu, em Portugal.

Parada de Gonta
Linha(s): Linha do Dão (PK 29,730)
Coordenadas:
40° 35′ 22,34″ N, 8° 00′ 41,04″ O
Concelho: bandeiraTondela
Inauguração: 24 de novembro de 1890 (há 130 anos)
Encerramento: 1990 (há 30 anos)
Disambig grey.svg Nota: Para outras interfaces ferroviárias com nomes semelhantes ou relacionados, veja Apeadeiro de Parada de Aguiar ou Apeadeiro de Parada.

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: Linha do Dão § História
 
Mapa dos caminhos de ferro em Portugal em 1895, onde se pode ver a localização da estação de Parada de Gonta

InauguraçãoEditar

A Linha do Dão foi inaugurada no dia 24 de Novembro de 1890,[1] e aberta à exploração no dia seguinte, pela Companhia Nacional de Caminhos de Ferro.[2]

Século XXEditar

Em 1933, a Companhia Nacional instalou uma canalização de água desde o Túnel de Parada até à estação, para abastecer a toma de água.[3]

Em 1939, a Companhia Nacional substituiu várias portas e janelas no edifício desta estação.[4]

Em 1 de Janeiro de 1947, a Companhia Nacional foi integrada na Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.[5]

A Linha do Dão foi encerrada em 1990[6] e transformada na Ecopista do Dão em 2007-2011.[carece de fontes?]

Ver tambémEditar

Referências

  1. NONO, Carlos (1 de novembro de 1949). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1485): 655-656. Consultado em 18 de Fevereiro de 2015 
  2. TORRES, Carlos (16 de Março de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 71 (1686): 133-140. Consultado em 18 de Fevereiro de 2015 
  3. «O que se fez nos Caminhos de Ferro em Portugal no Ano de 1933» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1106): 49-52. 16 de Janeiro de 1934. Consultado em 18 de Fevereiro de 2015 
  4. «O que se fez em caminhos de ferro no ano de 1939» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 52 (1249): 35-40. 1 de janeiro de 1940. Consultado em 18 de Fevereiro de 2014 
  5. AGUILAR, Busquets de (1 de junho de 1949). «A Evolução História dos Transportes Terrestres em Portugal» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1475): 383-393. Consultado em 18 de Fevereiro de 2015 
  6. REIS et al, p. 150

BibliografiaEditar

  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; GOMES, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. [S.l.]: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.