Abrir menu principal
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre uma construção atualmente em andamento. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (data da marcação: 19 de junho de 2019; editado pela última vez em 28 de abril de 2019) Applications-development current.svg


CPTM icon.svg Mendes–Vila Natal
Uso atual Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração CPTM icon.svg CPTM
Linha 9greenturquoise.png Esmeralda
Sigla MVN
Posição Elevada
Níveis 3
Plataforma Central (1)
Vias Duas
Zona tarifária Única (R$ 4,30)
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes Achados e Perdidos Centro de Informações Bicicletário
Conexões Terminal rodoviário
Site CPTM icon.svg Linhas da CPTM
Informações históricas
Nome antigo Mendes
Inauguração 2º semestre de 2021 (previsão)[1]
Projeto arquitetônico Oficina do Desenho
Arquitetura & Urbanismo
Localização
Localização Gnome-globe.png Estação Mendes-Vila Natal
Endereço Ao norte da Estrada dos Mendes, s/n - Jardim São Bernardo - Grajaú
Município Portal São Paulo
País  Brasil
Próxima estação
Sentido Osasco 9greenturquoise.png Sentido Varginha
Grajaú Varginha (em construção)
Mendes–Vila Natal
Mapa para o diagrama da Linha 9.png

A Estação Mendes–Vila Natal, extraoficialmente abreviada apenas para Mendes ou Vila Natal, será a décima nona estação da Linha 9–Esmeralda da CPTM. Ela faz parte de um plano do Governo Estadual de estender a Linha 9–Esmeralda em 4,5 km até o local onde ficava localizada a antiga Estação Varginha do Ramal de Jurubatuba, da extinta FEPASA. O trecho foi desativado pela CPTM no final de 2001 "devido a precariedade" da infraestrutura da linha na época. [2][3]

Índice

DemandaEditar

A funcionalidade da estação se deve ao fato da mesma atender à demanda lindeira por estar localizada próxima a um bairro residencial e possuir vários equipamentos públicos, estabelecimentos e empreendimentos comerciais nas suas redondezas, como Conjunto Habitacional Parque Residencial Palmares, o Condomínio Residencial Flávia, a Igreja católica Parque das Madres, além de diversas escolas de educação de nível Infantil, Fundamental e Estadual (Médio), como a E.M.E.I. Aurelio Buarque de Holanda Ferreira, a E.E. Afrânio de Oliveira, dentre outras.

Além disso, a estação também fica próxima ao Corredor de Transporte Coletivo da Avenida Senador Teotônio Vilela, um importante eixo de ligação entre os distritos de Parelheiros e Grajaú na Zona Sul de São Paulo.

HistóricoEditar

Originalmente, dois consórcios foram assinados na licitação de expansão da linha com um prazo estimado de 18 (dezoito) meses para execução dos serviços, num valor estimado de R$ 350.000.000,00 (trezentos e cinquenta milhões de reais). Mas devido a complicações no financiamento das obras, as mesmas só foram iniciadas em 2013 mas foram paralisadas no final de 2016 devido ao fato da licitação ter sido realizada apenas com a verba estadual já que as obras também deveriam ter recebido recursos da União, fazendo com que o Governo Estadual rescindisse o contrato com os consórcios que tocavam a extensão. [4][5]

No dia 17 de abril de 2018, o governador Márcio França autorizou o reinicio da obras de extensão da Linha 9 - Esmeralda até Varginha, incluindo a construção de 4 (quatro) pontes rodoviárias acima da via ferrêa para permitir a readequação do viário na região, além do sistema de alimentação elétrica dos trens, somando um investimento total de R$ 25.000.000,00 (vinte e cinco milhões de reais) que foram liberados do Ministério das Cidades. Devido aos atrasos, o custo previsto da obra está estimado em R$ 87 milhões, em um contrato de 30 meses – sendo 18 para as obras e 12 para a operação assistida. A entrega está prevista para o segundo semestre de 2021.. [6]

CaracterísticasEditar

Estação elevada com uma plataforma central no piso superior enquanto que o acesso principal, mezanino e as bilheterias ficarão no piso inferior. Ela possuíra itens de acessibilidade como elevadores, escadas rolantes, piso podotáteis e corrimãos com comunicação em Braille. Além disso também está previsto que um bicicletário seja construído na estação. [7]

Sigla Estação Inauguração Integração Plataforma Posição Notas
MVN Mendes–Vila Natal 2º semestre de 2021 Bilhete Único da SPTrans Central Elevada Estação sendo construída pela CPTM

Diagrama da estaçãoEditar

Diagrama da Estação Mendes–Vila Natal
Sentido Osasco

a
1

b
Sentido Varginha

Legenda

                     Linha ferrêa

  Plataforma


Linhas

Plataforma 1: Linha 9–Esmeralda da CPTM
Via a: Sentido Varginha (Embarque e desembarque)
Via b: Sentido Osasco (Embarque e desembarque)
(Obs.: Obras da estação em andamento)

Precedido por
Grajaú
Distância: 2.197 metros
Linha 9–Esmeralda da CPTM
Mendes–Vila Natal
Sucedido por
Varginha
(em construção)
Distância: 1.625 metros

Ver tambémEditar

Referências

  1. Jornal do trem (26 de abril de 2019). «Expansão da Linha 9». Portal Metálica. Consultado em 28 de abril de 2019 
  2. Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. «Apresentação de Audiência Pública referente a licitação da extensão ferroviária da Linha 9 - Esmeralda» (PDF). Site oficial da CPTM. p. 9. Consultado em 19 de abril de 2018 
  3. Estações Ferroviárias do Brasil (21 de outubro de 2015). «Estação Varginha de 1992». Ralph Mennucci Giesbrecht. Consultado em 19 de abril de 2018 
  4. Leite, Fábio (30 de setembro de 2016). «Extensão da linha 9 da CPTM atrasa e fica para 2018». O Estado de São Paulo. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  5. Informática, Bruno (9 de maio de 2017). «Obra da expansão da Linha Esmeralda da CPTM atrasada no Grajaú». Gravação de uma reportagem do SPTV no YouTube (G1). Consultado em 30 de julho de 2017 
  6. «Obras da extensão da Linha 9-Esmeralda são retomadas». Site Jornal do trem/Folha do Ônibus. 26 de abril de 2019. Consultado em 28 de abril de 2019 
  7. «Programa de Investimentos na Linha 9 - Esmeralda (Extensão Grajaú-Varginha)». Site oficial da CPTM. Consultado em 10 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2016 

Ligações externasEditar