Estação de Todos os Santos

Estação de Todos os Santos é a temporada cristã ocidental que abrange o tríduo da Véspera de Todos os Santos (Halloween), Dia de Todos os Santos (All Hallows 's Day) e Dia de Finados[1][2][3]. Essa palavra veio de origem inglesa, Allhallowtide, também existe outras palavras são Hallowtide, Allsaintstide[4] e Hallowmas.

O período começa em 31 de outubro anualmente. Estação de Todos os Santos é um "tempo para lembrar os mortos, incluindo mártires, santos e todos os cristãos fiéis que partiram." A data atual de Estação de Todos os Santos e, portanto, também de sua vigília (Véspera de Todos os Santos) foi estabelecida para Roma, talvez pelo Papa Gregório III (731-741) e foi tornada obrigatória em todo o Império Franco por Luís, o Piedoso em 835. Em outros lugares, outras datas foram observadas ainda mais tarde, com a data na Irlanda sendo 20 de abril. No início do século 11, a data moderna do Dia de Finados foi popularizada, depois que o Abade Odilo estabeleceu como um dia para os monges de Cluny e mosteiros associados rezarem pelos mortos.

EtimologiaEditar

A palavra Allhallowtide[5] foi usada pela primeira vez em 1471, é derivada de duas palavras: a palavra do inglês antigo hallow, que significa Sagrado, na verdade também podem chamar de Santos, e a palavra Tide, que significa tempo ou estação (como Tempo Pascal e Quadra Natalícia ). A última parte da palavra Hallowmas é derivada de duas palavras: Hallow significa Santo ou Sagrado e Mas veio de palavra Mass que significa Missa, finalmente ele significa Missa dos Santos.

HistóriaEditar

A atitude cristã em relação à morte de mártires é exemplificada pela primeira vez no Novo Testamento, que registra que, após a decapitação de São João Batista, seus discípulos o sepultaram respeitosamente. Estêvão foi igualmente "dado um enterro cristão por seus companheiros cristãos depois de ter sido apedrejado até a morte por uma turba". Dois dos Padres Pós-Nicenos, Efrém, o Sírio, assim como João Crisóstomo, ambos escreveram sobre a importância de honrar os mortos; o teólogo Herman Heuser escreve que na Igreja primitiva, os dias de festa dos mártires eram observâncias locais, com igrejas sendo construídas nos locais onde seu sangue era derramado. Frances Stewart Mossier explica que isso mudou durante a perseguição aos cristãos no Império Romano, dizendo que:

Esse arranjo funcionou muito bem no início, mas logo havia mais mártires do que dias no ano e, portanto, um dia foi designado em homenagem a todos eles e chamado de Dia de Todos os Santos. Isso ocorreu por volta do ano 610 d.C. O dia do ano em que o festival ocorreu pela primeira vez foi em primeiro de maio, e não foi senão duzentos anos depois que ele foi alterado para 1º de novembro, o dia que agora observamos. Os cristãos daquela época tinham o hábito de passar a noite anterior ao Dia de Todos os Santos pensando na vida boa e útil daqueles em cuja honra o dia era guardado e orando para que fossem como eles. As missas eram realizadas nas igrejas, e velas e incenso eram queimados diante dos quadros e estátuas dos santos. Foi para eles um dos dias mais sagrados e significativos de todo o ano. [6]

Após o estabelecimento do Dia de Todos os Santos e sua vigília, Véspera de Todos os Santos no século 8 d.C, Odilo de Cluny popularizou o dia para orar por Dia dos Finados, formando o terceiro dia do tríduo de Estação de Todos os Santos. Ele pode ser pensado que os primeiros três dias de Estação de Todos os Santos podem ter se originado como uma lembrança ritualística do dilúvio em que na primeira noite, a véspera do Dia dos Todos os Santos lembra a maldade do mundo antes do dilúvio, a segunda noite que celebra os salvos que sobreviveram ao dilúvio e a última noite celebra aqueles que repovoariam a Terra.

Tríduo de Estação dos Todos os SantosEditar

Véspera de Todos os Santos e Dia das BruxasEditar

 
Pessoas orando na véspera de Todos os Santos, na Suécia.
 
Dia das Bruxas é uma festividade inspirada por Véspera de Todos os Santos e Samhain

Véspera de Todos os Santos (All Hallows 'Eve), muitas vezes é conhecido como Halloween, é o primeiro dia de Estação de Todos os Santos, ocorre em 31 de Outubro. De acordo com alguns estudiosos, a Igreja Cristã absorveu algumas práticas celtas associadas ao Samhain e cristianizou a celebração a fim de facilitar a conversão dos Celtas ao Cristianismo; outros estudiosos sustentam que a observância cristã da Véspera de Todos os Santos surgiu completamente independente do Samhain. Na véspera de Todos os Santos, alguns acreditavam que o véu entre o mundo material e a vida após a morte se diluíra. Os cristãos costumam fazer uma visita ao cemitério ou cemitério, onde flores e velas são frequentemente colocadas em preparação para o Dia de Todos os Santos (All Hallows' Eve).

No Dia das Bruxas, foi a origem de Ilhas Britânicas, após eles misturam os costumes de Véspera de Todos os Santos e Samhain, seguiu sendo trazido para América do Norte, acabou de tornar um de feriados mais celebrados na América do Norte.

Dia das Bruxas é celebrado em 31 de Outubro, eles costumam a ir nas portas de vizinhança para pedir os doces, pessoas usam as fantasias para festejar, exibem as atrações assombradas e outros.

Algumas igrejas protestantes também celebram nesse dia, como Jesusween[7], a origem norte- americana, e Dia de Reforma Protestante e o Véspera de Todos os Santos.

Dia de Todos os SantosEditar

O segundo dia de Estação de Todos os Santos é conhecido como Dia de Todos os Santos, ocorre em 1º de novembro. O Dia de Todos os Santos é um dia sagrado para homenagear todos os santos e mártires, conhecidos e desconhecidos. Dia de Todos os Santos é "um dia sagrado cristão universal", mas tem uma importância especial na Igreja Anglicana, Igreja Católica Romana e igrejas Evangélicas Luteranas e algumas outras igrejas protestantes.

No Dia de Todos os Santos, muitos cristãos visitam cemitérios e cemitérios para colocar flores e velas nos túmulos de seus entes queridos. Esta é uma prática comum em países como Espanha, Polônia, Filipinas, bem como certas partes dos Estados Unidos fortemente influenciadas pelo catolicismo romano, como Louisiana e Maryland.

 
Desfile de Dia de Todos os Santos, nas Filipinas
 
Dia dos Finados é celebrado em México

Dia dos FinadosEditar

O terceiro dia de Estação de Todos os Santos é conhecido como Dia dos Finados ou Dia dos Fiéis Defuntos, e também é chamado de "Comemoração de Todos os Defuntos". O Dia dos Finados se concentra em homenagear todos os cristãos fiéis "que são desconhecidos na comunhão mais ampla da igreja, especialmente membros da família e amigos". No entanto, hoje, o Dia de Todos os Santos e o Dia de Finados se fundiram, e muitos cristãos se lembram de todas as almas mortas ou "santos" no Dia de Todos os Santos.

A observância do Dia de Finados "foi espalhada por toda a Europa" por Odilo de Cluny no início do século XI. Como a Véspera de Todos os Santos e o Dia de Todos os Santos, os membros da família frequentemente vão à missa e visitam os túmulos de seus entes queridos falecidos, colocando flores e velas acesas lá. Ele é celebrado em igrejas anglicanas / episcopais, evangélicas, luteranas e católicas romanas.

Historicamente, na França, no Dia de Finados, "as fraternidades funerárias eram especialmente ativas na decoração do cemitério, e em todos os lugares os padres lideravam uma procissão ao redor do cemitério e abençoavam os túmulos."

No México, é conhecido como Dia dos Mortos, eles começam em 31 de Outubro para 02 de Novembro.


Referências

  1. Lecionário (5 de agosto de 2020). «Redimindo o Halloween ao Descobrir o Allhallowtide». Medium (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  2. «ALLHALLOWTIDE - Definição e sinônimos de Allhallowtide no dicionário inglês». educalingo.com. Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  3. «(662) Folio 137 - October In vigilia omnium sanctorum - Copy 1 > Pars Aestivalis > Sanctorale - Aberdeen Breviary - National Library of Scotland». digital.nls.uk. Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  4. Kennedy, David (23 de novembro de 2006). Using Common Worship: Times and Seasons - All Saints to Candlemas (em inglês). [S.l.]: Church House Publishing 
  5. «All-Hallows, n.». Oxford University Press. OED Online (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  6. «Hallowe'en». A Dictionary of Devotions. 1993. doi:10.5040/9781350993815-231. Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  7. «Jesus-Ween Christian Outreach – JesusWeen Christian Gift Giving Festival» (em inglês). Consultado em 1 de janeiro de 2022