Ester

rainha bíblica da Pérsia
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Ester (desambiguação).

Ester (em hebraico : אסתר), também conhecida como Hadassa bat Avihail, tem sua história descrita no Tanakh e no Antigo Testamento. Foi esposa do rei persa Assuero[desambiguação necessária] (geralmente identificado como Xerxes, o rei persa que invadiu a Grécia e lutou contra os espartanos liderados por Leónidas I na Batalha das Termópilas e foi derrotado por Temístocles na Batalha de Salamina, mas também é identificado com seu filho Artaxerxès), e sua história é contada no Livro de Ester. Entre os judeus, Ester é celebrada na festa de Purim.

Ester
Rainha dos Persas
Queen Esther, por Edwin Long de 1878.
Antecessor(a) Vashti
Sucessor(a) Damaspia
Cônjuge Assuero
Nome completo Hadassa Bat Avihail
Religião Judaísmo

Segundo o Livro de Ester,[1] essa mulher originária da Judeia, chamava-se Hadassa, que significa mirta, em hebraico. Quando ela entra para o harém real, recebe o nome de Ester, que possivelmente era a designação dada à mirta, pelos medos. A palavra é bastante próxima da raiz do termo que designa tanto "mirta" como "estrela", a forma da flor).

O Targum de Ester liga seu nome à palavra persa para "estrela", ستاره setareh (em grego, αστέρας, transl. astéras), explicando que ela era chamada assim por ser tão bela como "a estrela da manhã". No Talmud (Tratado Yoma 29a), Ester é comparada à "estrela da manhã" e é também considerada como tema do Salmo 22, cuja introdução é uma "canção para a estrela da manhã". Alguns estudiosos do Livro de Ester acreditam que o nome Ester deriva da deusa Ishtar, sendo "Ashtoreth" um segundo nome dado pela bíblia hebraica para a deusa Ishtar.

O Midrash interpreta o nome Ester em hebraico como tendo o sentido de "escondido". Ester escondia sua origem judia, conforme Mardoqueu lhe havia aconselhado.

Narrativa bíblicaEditar

 
Ester e Mardoqueu, por Aert de Gelder

Ester era filha de Avihail (ou Abigail) da tribo de Benjamim, uma das duas tribos que constituíam o Reino de Judá antes de sua destruição pelos babilônios e das deportações da elite do reino para as províncias do Império Persa.

No início da narrativa, Ester morava com seu primo Mardoqueu, que ocupava uma função administrativa no palácio do rei persa, em Susã. Quando a rainha Vasti foi deposta, os funcionários do rei foram designados a levar-lhe as moças virgens para que escolhesse a que mais lhe agradasse. Conforme a tradição judaica de não se casar com povos pagãos, que não adoravam ao Deus dos Judeus, Mardoqueu não queria que Ester participasse na seleção, mas sua beleza chamou a atenção dos funcionários do rei, de modo que levaram-na. Mardoqueu não poderia impedir tal acontecimento visto que eles eram apenas estrangeiros na terra. Ester é a escolhida, tornando-se esposa de Assuero. Quando o ministro Hamã decide exterminar os judeus do reino, Ester está em uma condição privilegiada para pedir ao rei que anule o decreto de seu ministro.

Quem era Ester? Ela era uma mulher judia que foi escolhida pelo rei persa Assuero para ser sua rainha.

O que ela fez? Ester usou a influência que tinha como rainha para impedir o extermínio do seu povo. Ela descobriu que havia sido emitido um decreto oficial que especificava um dia em que todos os judeus que viviam no Império Persa seriam mortos. Esse plano perverso foi ideia de Hamã, que servia como primeiro ministro. (Ester 3:13-15; 4:1, 5) Com a ajuda de Mordecai, seu primo mais velho, Ester revelou o plano ao seu marido, o rei Assuero, mesmo correndo risco de vida. (Ester 4:10-16; 7:1-10) Daí, o rei Assuero permitiu que Ester e Mordecai emitissem um outro decreto, autorizando os judeus a se defender. Os judeus derrotaram os seus inimigos com sucesso. — Ester 8:5-11; 9:16, 17.

O que podemos aprender com Ester? Ester deu um excelente exemplo de coragem, humildade e modéstia. Embora fosse muito bonita e ocupasse uma posição de poder, ela buscou ajuda e conselhos de outros. Ela falou com seu marido de forma corajosa, mas com tato e respeito. E, mesmo quando os judeus estavam condenados à morte, ela teve coragem e disse que era um deles.

Ester no cinemaEditar

  • Uma Noite com o Rei, de Michael O. Sajbel (2006).
  • Esther, de Amos Gitai (1986).

Ester na teledramaturgiaEditar

Referências

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Ester
  Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.