Abrir menu principal
Dom Eurico Dias Nogueira
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Braga

Título

Primaz das Espanhas
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Braga
Nomeação 3 de novembro de 1977
Predecessor Dom Francisco Maria da Silva
Sucessor Dom Jorge Ortiga
Mandato 1977 - 1999
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 22 de dezembro de 1945
Nomeação episcopal 10 de julho de 1964
Ordenação episcopal 6 de dezembro de 1964
por D. Ernesto Sena de Oliveira
Nomeado arcebispo 3 de novembro de 1977
Dados pessoais
Nascimento Dornelas do Zêzere, Pampilhosa da Serra
6 de março de 1923
Morte Braga
19 de maio de 2014 (91 anos)
Nacionalidade português
Funções exercidas Bispo de Vila Cabral (1964-1972)
Bispo de Sá da Bandeira (1972-1977)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Eurico Dias Nogueira GCIH (Dornelas do Zêzere, Pampilhosa da Serra, 6 de março de 1923 - Braga, 19 de maio de 2014) foi um bispo católico português. Foi arcebispo de Braga de 5 de novembro de 1977 até 18 de julho de 1999.

BiografiaEditar

Nasceu em Dornelas do Zêzere em 1923, filho de um professor primário e de uma irmã do pároco local[1]. Dom Eurico foi ordenado sacerdote em 22 de dezembro de 1945, em Coimbra.

Frequentou a Universidade Gregoriana de 1945 a 1948, licenciando-se em Direito Canónico. De 1950 a 1956 frequentou a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, licenciando-se em Direito. Também em Coimbra concluiu o curso de Ciências Político-Económicas.

Participou na terceira sessão do Concílio Vaticano II (entre setembro e novembro de 1964) já enquanto responsável pela diocese moçambicana de Vila Cabral (nomeação a 10 de julho desse ano) .

A ordenação episcopal realizou-se na Sé Nova de Coimbra, no dia 6 de dezembro de 1964.[2]

De 6 de dezembro de 1964 a 19 de fevereiro de 1972 foi o primeiro bispo de Vila Cabral, atual Lichinga, Moçambique.

De 19 de fevereiro de 1972 a 3 de fevereiro de 1977 foi bispo de Sá da Bandeira, atual Lubango, Angola, acumulando, em 1975, a administração apostólica da recém-criada diocese de Pereira de Eça, atual Ondjiva.

Regressa a Portugal em 13 de abril de 1977.

A 10 de junho de 1990 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.[3]

Passou a arcebispo emérito quando deixou, por limite de idade, o ofício de arcebispo. Passou a residir no Seminário de Santiago.[2]

Faleceu em Braga em 19 de maio de 2014, após internamento súbito no hospital local.[4]

Recebeu o Doutoramento “Honoris Causa” da Universidade do Minho (1990), era Membro da Academia Portuguesa da História (1990) e Grande Oficial da Ordem Equestre do Santo Sepulcro (1990). Foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique (1990), a Grã-Cruz da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e a Grã-Cruz de Mérito da Ordem de Malta (1996).

[5]

Referências

  1. http://www.cm-pampilhosadaserra.pt/pages/253
  2. a b Diocese de Braga. «Eurico Dias Nogueira». Consultado em 20 de maio de 2014. Arquivado do original em 20 de maio de 2014 
  3. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Eurico Dias Nogueira". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 31 de agosto de 2015 
  4. diariodigital.pt (20 de maio de 2014). «Morreu D. Eurico Dias Nogueira, arcebispo emérito de Braga». 20-5-2014. Consultado em 20 de maio de 2014 
  5. Diário do Minho (22 de Maio de 2014). «O Advogado do Homem, D. Eurico Dias Nogueira» (PDF) 

Ligações externasEditar