Fermata do Brasil

Fermata do Brasil é uma editora musical brasileira fundada por Enrique Lebendiger em 1954, tendo sido, também, uma gravadora e selo de gravação entre o início dos anos 1960 e o ano de 1980.

Fermata do Brasil
Fermatadobrasil.png
Fundação 1954 (1954)
Fundador(es) Enrique Lebendiger
Gênero(s) Vários
País de origem Brasil
Localização São Paulo, SP
Página oficial fermatadobrasil.com.br

HistóriaEditar

Enrique Lebendiger fundou a editora musical em 1954 quando emigrou para o Brasil, após experiência na área na Polônia. A empresa lançou escritórios em diversos lugares do mundo, tendo se especializado na edição musical pela América Latina. A Fermata começou a crescer quando conseguiu a representação das canções da dupla Tom Jobim e Vinicius de Moraes realizadas para o espetáculo Orfeu da Conceição, em 1956, quando as canções foram editadas em um LP pela Odeon.[1] Nos anos seguintes, a empresa se envolveria no lançamento de discos, especialmente edições nacionais de sucessos internacionais. Com a fundação do selo Young de Miguel Vaccaro Neto, no início dos anos 1960, passa a envolver-se com a gravação de discos, o que culminaria na compra da gravadora RGE Discos, em 31 de março de 1965. A partir desta data, atua fortemente na gravação de fonogramas até 1980, quando vende as operações da RGE para a gravadora carioca Som Livre e passa a concentrar-se novamente no mercado de editoria musical.[2][3][4]

Referências

  1. Castro, 2016, pp. 119-122.
  2. Assef e Melo, 2017.
  3. Reis, 2011, pp. 48 e ss.
  4. Paiva, 2010, pp. 19-20.

BibliografiaEditar

  • ASSEF, Claudia e MELO, Alexandre de. Ondas tropicais: Biografia da primeira DJ do Brasil: Sônia Abreu. São Paulo: Matrix Editora, 2017.
  • CASTRO, Ruy. Chega de saudade: a história e as histórias da Bossa Nova. 4ª edição. São Paulo: Companhia das letras, 2016.
  • PAIVA, José Eduardo Ribeiro de. Vacinado com agulha de vitrola: os anos dourados da gravadora RGE. In: Irineu Guerrini Júnior e Eduardo Vicente (Org.). Na trilha do disco: relatos sobre a indústria fonográfica no Brasil. Rio de Janeiro: Editora E-papers, 2010. pp. 9-22.
  • REIS, Eduardo. The Jet Black's. São Paulo: Biblioteca 24 horas, 2011.