Abrir menu principal
Fernando Augusto Santos e Castro
Nascimento 20 de julho de 1922
Funchal
Morte 10 de novembro de 1983 (61 anos)
Cidadania Portugal
Ocupação político
Prêmios Comendador da Ordem do Mérito Empresarial
Religião Catolicismo

Fernando Augusto Santos e Castro ComMAI (Funchal, 20 de Julho de 1922 - Lisboa, 10 de Novembro de 1983) foi um militar, administrador colonial e político português.

BiografiaEditar

Filho de Francisco Gilberto de Castro e de sua mulher Maria Fernanda Santos e Castro.

A 4 de Julho de 1961 foi feito Comendador da Ordem Civil do Mérito Agrícola e Industrial Classe Agrícola.[1]

Entre 1970 e 1971 foi 56.º Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, onde hoje existe uma Avenida com o seu nome.

Exerceu o cargo de Alto Comissário e de 120.º Governador-Geral de Angola entre Outubro de 1972 e Maio de 1974, tendo sido antecedido por Camilo Augusto de Miranda Rebocho Vaz e sucedido por Joaquim Franco Pinheiro.[2][3][4]

Casamento e descendênciaEditar

Casou com Maria Helena Santos Silva de Almeida Ribeiro (Odemira, 15 de Maio de 1925 - Lisboa, 5 de Julho de 1974), filha de Jaime Duarte Silva de Almeida Ribeiro e de sua mulher Judith Santos Silva, e teve dois filhos:

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Fernando Augusto Santos e Castro". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 27 de fevereiro de 2015 
  2. «Angola». Rulers.org 
  3. «Angola». Worldstatesmen.org [ligação inativa]
  4. African States and Rulers, John Stewart, McFarland
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Fernando Augusto de Almeida Ribeiro e Castro". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 18 de maio de 2017 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.