Abrir menu principal
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Translation arrow.svg
Este artigo resulta, no todo ou em parte, de uma tradução do artigo «Festival Records» na Wikipédia em inglês, na versão original. Você pode incluir conceitos culturais lusófonos de fontes em português com referências e inseri-las corretamente no texto ou no rodapé. Também pode continuar traduzindo ou colaborar em outras traduções. (Data da tradução: 18 de dezembro de 2017)Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Festival (Mushroom) Records
Empresa detentora Warner Music Group
Fundação 1952 (1952)
Encerramento 2005 (2005)
Fundador(es) Paul Cullen
Distribuidor(es) Warner Bros. Records
Rhino Entertainment
Gênero(s) pop, jazz
País de origem  Austrália
Localização Pyrmont, NSW

Festival Records (posteriormente conhecida como Festival Mushroom Records) foi uma gravadora e editora musical australiana fundada em Sydney/NSW em 1952 e que operou até 2005.

A Festival foi criada por um dos primeiros bancos mercantis da Austrália, o Mainguard, fundado pelo empreendedor e ex-oficial do Exército Australiano Paul Cullen. A origem da Festival foi a compra e a fusão, pela Mainguard, de duas pequenas empresas de Sydney: uma fabricante de discos, Microgroove Australia - uma das primeiras companhias australianas a produzir discos no novo formato de discos com microssulcos - e a Casper Precision Engineering. Após comprar as duas companhias, Cullen as refundou como Festival Records em 21 de outubro de 1952. Logo após, ele apontou Les Welch, um popular líder de grupo musical em Sydney, como o primeiro gerente de artistas e repertório (A&R).[1][2]

A Festival foi uma subsidiária integral da News Limited de 1961 a 2005 e foi muito bem-sucedida na maior parte de seus cinquenta anos de vida, apesar do fato de 90% de seu lucro anual ser regularmente retirado por Rupert Murdoch para subsidiar seus outros empreendimentos de mídia.[2]

Com as receitas caindo, em 2006 a companhia estava em difícil situação financeira. Em Outubro de 2006, a empresa anunciou que seus ativos de música gravada haviam sido vendidos à Warner Music Australasia[3]. Os escritórios da Festival Mushroom em cinco cidades foram fechados e 43 dos 54 empregados restantes foram dispensados, com onze pessoas que atuavam em gerenciamento sênior, marketing e promoções sendo reaproveitados na Warner.

O arquivo de gravações conjunto da Festival Mushroom Records e da Warner Bros. Records contém grande parcela da mais importante música pop e rock australiana da segunda metade do século XX, e tal coleção é estimada em conter mais de 20 mil fitas mestras, incluindo música de Johnny O'Keefe, the Bee Gees, Peter Allen, Sherbet, Olivia Newton-John, Timbaland, Nelly Furtado, Madonna, Mika and Kylie Minogue.[2]

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre uma gravadora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.