Fiat Palio Elétrico

O Fiat Palio Elétrico é um protótipo desenvolvido pela Fiat em parceria com a Itaipu Hidrelétrica e a empresa suíça KWO. É movido exclusivamente por um motor elétrico alimentado por uma bateria de níquel localizada no fundo do porta-malas que lhe proporciona uma autonomia de 150 Km.

Palio Elétrico
Visão Geral
Produção Protótipo
Fabricante Fiat
Modelo
Classe Compacto
Carroceria Station Wagon 4 portas
Ficha técnica
Motor Elétrico
Potência 15 kW (20,4 cv)
Torque 50 Nm (5,10 kgf-m)
Plataforma Fiat Palio 178 de 1ª geração
Bateria Bateria de níquel cádmio
Autonomia 120 km (74,6 mi)
Modelos relacionados General Motors EV1
Honda EV Plus
Tesla Roadster
Chevrolet Volt

HistóriaEditar

Em julho de 2009 a Fiat apresentou à imprensa uma versão mais moderna do modelo, agora baseado na Palio Weekend.[1] Em junho de 2006, durante o Brazil Classics Fiat Show, a Fiat apresentou o Palio Elétrico, projetado em conjunto com a empresa suíça KWO, entre outros parceiros.

CaracterísticasEditar

O Palio elétrico é um protótipo criado pela Fiat a pedido da hidrelétrica Itaipu Binacional. Possui um motor com potência máxima de 15 Kw (20 cv), autonomia de 120km e torque máximo de 50 Nm (5,1 kgm). As suas baterias ficam sob o assoalho do porta-malas para não roubar espaço, e são construídas para fornecer a máxima autonomia com o mínimo de volume entretanto, sua recarga é lenta, demorando oito horas em uma tomada trifásica de 220 volts. O modelo contava com câmbio automático, e sua alavanca foi substituída por outra do tipo joystick com três posições: Drive (D), Neutro (N) e Ré (R). O console central ganhou um display para monitoramento do comportamento da bateria com informações sobre carga, tensão, temperatura e corrente.

Veja tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Avaliação Palio Weekend Elétrico Carsale». Consultado em 8 de julho de 2009. Arquivado do original em 19 de julho de 2009 
  Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.