Filipe, Duque de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt

Filipe, Duque de Saxe-Merseburg-Lauchstädt (Merseburgo, 26 de Outubro de 16571 de Julho de 1690), foi um príncipe alemão, membro da Casa de Wettin.

Filipe
Duque de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt
Duquesa de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt
Reinado 1684-1690
Antecessor(a) Cristiano I, Duque de Saxe-Merseburgo
Sucessor(a) Cristiano II, Duque de Saxe-Merseburgo
 
Nascimento 26 de outubro de 1657
  Merseburgo, Ducado de Saxe-Merseburgo, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 1 de julho de 1690 (32 anos)
  Fleurus, Bélgica
Esposas Leonor Sofia de Saxe-Weimar
Luísa Isabel de Württemberg-Oels
Descendência Cristiana Ernestina de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt
João Guilherme, Príncipe-Herdeiro de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt
Cristiano Luís, Príncipe-Herdeiro de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt
Casa Wettin
Pai Cristiano I, Duque de Saxe-Merseburgo
Mãe Cristiana de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg

Era o quinto filho de Cristiano I, Duque de Saxe-Merseburgo e da princesa Cristiana de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg.

VidaEditar

Para que todos os seus três filhos varões tivessem uma propriedade adequada para viver, antes de morrer, o duque Cristiano I deixou a cada um pequenos territórios na forma de apanágios; no entanto, as rendas procedentes dos mesmos continuaram a pertencer à linha principal de Saxe-Merseburgo e o poder que cada um tinha em cada terra era extremamente limitado. Em 1684, Filipe recebeu a cidade de Lauchstädt e fundou a linha de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt. Teve permissão para desenvolver e reconstruir o castelo (que tinha sido danificado durante a Guerra dos Trinta Anos) para si e para a sua família, e, mais tarde, utilizou a igreja do castelo como igreja paroquial da cidade (em alemão: Stadtpfarrkirche). Em Novembro de 1685 foi realizado o primeiro baptizado na nova igreja, no altar que ainda não tinha sido terminado.

Filipe era completamente dedicado à sua carreira militar como oficial do exército imperial. Acabaria por morrer na Batalha de Fleurus (1690) contra o rei Luís XIV de França. Morreu sem deixar descendentes, sendo que o seu único filho morreu apenas um mês antes dele. A partir desse momento, Lauchstädt foi novamente anexada pelo ducado de Saxe-Merseburgo.

Casamentos e descendênciaEditar

Em Weimar, a 9 de Julho de 1684, Filipe casou-se com a sua primeira esposa, a princesa Leonor Sofia de Saxe-Weimar. Tiveram dois filhos, mas nenhum deles chegou à idade adulta:

  1. Cristiana Ernestina de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt (16 de Setembro de 1685 - 20 de Junho de 1689), morreu com quase quatro anos de idade;
  2. João Guilherme, Príncipe-Herdeiro de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt (27 de Janeiro de 1687 - 21 de Junho de 1687).

Em Bernstadt, a 17 de Agosto de 1688, dezoito meses depois da morte da primeira esposa, Filipe voltou a casar-se, desta vez com a princesa Luísa Isabel de Württemberg-Oels. Tiveram um filho:

  1. Cristiano Luís, Príncipe-Herdeiro de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt (21 de Julho de 1689 - 6 de Junho de 1690).

GenealogiaEditar

Os antepassados de Filipe, Duque de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt em três gerações
Filipe, Duque de Saxe-Merseburgo-Lauchstädt Pai:
Cristiano I, Duque de Saxe-Merseburgo
Avô paterno:
João Jorge I, Eleitor da Saxônia
Bisavô paterno:
Cristiano I, Eleitor da Saxônia
Bisavó paterna:
Sofia de Brandemburgo
Avó paterna:
Madalena Sibila da Prússia
Bisavô paterno:
Alberto Frederico, Duque da Prússia
Bisavó paterna:
Maria Leonor de Cleves
Mãe:
Cristiana de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg
Avô materno:
Filipe, Duque de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg
Bisavô materno:
João II, Duque de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Plön
Bisavó materna:
Isabel de Brunswick-Grubenhagen
Avó materna:
Sofia Edviges de Saxe-Lauenburgo
Bisavô materno:
Francisco II, Duque de Saxe-Lauenburgo
Bisavó materna:
Maria de Brunsvique-Luneburgo

Referências