Filippo Acciaiuoli

Filippo Acciaiuoli (12 de Março de 170024 de Julho de 1766) foi um cardeal italiano, oriundo da família florentina dos Acciaiuoli.

Filippo Acciaiuoli
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo de Ancona e Numana
Arcebispo-titular de Petra in Palaestina
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 8 de dezembro de 1743
Nomeação episcopal 2 de dezembro de 1743
Ordenação episcopal 21 de dezembro de 1743
por Papa Bento XIV
Cardinalato
Criação 24 de setembro de 1759
por Papa Clemente XIII
Ordem Cardeal-Presbítero
Título Santa Maria degli Angeli
Dados pessoais
Nascimento Roma, Estados Papais
12 de março de 1700
Morte Ancona, Estados Papais
24 de julho de 1766 (66 anos)
Progenitores Mãe: Mariana Torriglioni
Pai: Ottaviano Acciaiuoli
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

Terceiro de seis filhos de Ottaviano Acciaiuoli, marquês de Novi, e Mariana Torriglioni, de Ancona, Filippo Acciaiuoli nasceu em Roma, a 12 de Março de 1700. Foi baptizado em Santa Maria in Via Lata, tendo como padrinho Michelangelo Conti, o arcebispo-titular de Tarso (que viria a ser eleito Papa, com o nome de Inocêncio XIII, em 1721) e como madrinha a Duquesa de Maddaloni.

Estudou na Universidade La Sapienza, onde obteve um grau em direito canónico e civil, a 13 de Agosto de 1722.

Foi nomeado arcebispo-titular de Petra em 1743, e nomeado Núncio Apostólico na Suiça em 1744, e Núncio Apostólico em Portugal em 1754.

Filippo Acciaiuoli encontrava-se em sua casa em Lisboa aquando do Terramoto de 1755. O Arcebispo encontrava-se num genuflexório a preparar-se para dizer Missa quando os abalos começaram. Vendo, desde a janela, cair os muros do jardim, saiu correndo cegamente (por conta da muita poeira e dos pedaços de cal que caíam), tendo chegado ao exterior a tempo de ver ruir uma parte da casa, incluindo as escadas pelas quais ele havia descido. O Arcebispo foi "em pantufas e vestes de quarto" até ao Mosteiro de São Bento, onde erigiu uma tenda no campo detrás do Mosteiro, onde se lhe juntaram "uma incontável quantidade de gente de todas as condições".[1]

O Papa Clemente XIII criou-o cardeal no consistório de 24 de Setembro de 1759. O Cardeal Acciaiuoli foi obrigado a sair de Portugal em 1761, pelo Marquês de Pombal, devido à sua intervenção em defesa dos jesuítas. Foi nomeado à diocese de Ancona e Numana em 1763.

Referências

  1. Pinto Cardoso, Arnaldo (2013). O Terrível Terramoto da Cidade que Foi Lisboa. Correspondência do Núncio Filippo Acciaiuoli (Arquivos Secretos do Vaticano) 1.ª ed. Óbidos: Alêtheia Editores. p. 20-24. ISBN 978-989-622-548-3 

Ligações externasEditar