Filomeno da Câmara Melo Cabral

Se procura o militar, administrador colonial e político homónimo, veja Filomeno da Câmara de Melo Cabral.

Filomeno da Câmara Melo Cabral (Ponta Delgada, 18 de Julho de 1844Coimbra, 23 de Janeiro de 1921) foi um médico hidrologista e professor de Medicina na Universidade de Coimbra, da qual foi reitor. Foi pai do militar e político Filomeno da Câmara.

BiografiaEditar

Filomeno da Câmara Melo Cabral foi filho de António Jacinto da Câmara, personalidade ligada às principais famílias da ilha de São Miguel. Fez estudos preparatórios no Liceu de Ponta Delgada, matriculando-se de seguida no curso de Medicina da Universidade de Coimbra, que concluiu com levada classificação.

Logo após a formatura, de 1870 a 1873, praticou medicina em São Miguel, dedicando-se à hidrologia médica, com clínica no Vale das Furnas, sobre cujas águas fez vários estudos e relatórios por conta da Junta Geral do Distrito de Ponta Delgada. Nesses anos dirigiu a Estação Termal do Vale das Furnas.

Os relatórios que elaborou sobre as águas termais da furnas, depois traduzidos para francês pela Junta Geral, quando era governador civil Jácome de Ornelas Bruges de Ávila Paim da Câmara, são o primeiro trabalho compreensivo feito sobre o termalismo nas Furnas, actualizando as observações feitas em 1826 por Luís Mouzinho de Albuquerque e Inácio Pita de Castro Meneses. Colaborou com Ferdinand André Fouqué na amostragem e análise das águas.

Doutorou-se em 1870 apresentando uma dissertação subordinada ao tema Princípios gerais de medicação termal, com uma notícia sobre as águas minerais do Vale das Furnas. Foi seguidamente provida numa vaga de professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, na qual durante muitos anos regeu a cadeira de Histologia e Fisiologia Geral, publicando o respectivo manual.

Foi militante destacado do Partido Republicano Português, sendo um dos colaboradores próximos de José Falcão. Esta ligação política teve influência na sua carreira, tendo feito parte do primeiro Senado eleito da Universidade de Coimbra, instituição de que foi reitor entre 1919 e 1921, falecendo no exercício daquele cargo.

Principais obras publicadasEditar

  • 1871 — Relatório da Estação Termal das Furnas para 1870. Ponta Delgada: Junta Geral.
  • 1872 — Relatório da Estação Termal das Furnas para 1871. Ponta Delgada: Junta Geral.
  • 1873 — Relatório da Estação Termal das Furnas para 1872. Ponta Delgada: Junta Geral.
  • 1872 — Relatório das observações feitas acerca das águas minerais das Furnas, quer em atenção à sua composição química, como à sua acção sobre o organismo. Ponta Delgada: Junta Geral.
  • 1873 — Les eaux thermales de l'Île de San Michel - Açores. Lisboa: Tipografia Lallemant Frère.
  • 1885 — A cólera em Valência e o sistema de profilaxia anti-colérica do Dr. Jaime Ferran y Clua. Lisboa: Nova Livraria Internacional Editora.
  • 1897 — Lições de Fisiologia Geral. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.

Referências