Abrir menu principal
Sea Harrier FRS1 da Fleet Air Arm em 1982, ano em que o modelo teve participação decisiva na Guerra das Malvinas

A Fleet Air Arm (FAA, Aviação Naval Britânica) é o ramo da Marinha Real Britânica responsável pela operação de aeronaves navais. A Fleet Air Arm atualmente opera com os helicópteros AgustaWestland Merlin, Westland Sea King and Westland Lynx. Helicóteros como o Lynx e o Westland Wasp têm sido usados a partir de embarcações desde 1964, tomando as funções antes realizadas por biplanos como o Fairey Swordfish.

Índice

HistóriaEditar

A Marinha Real Britânica começou sua próprias operações aéreas em 1909, com um dirigível para fins navais,[1] e em 1914 foi fundado o Serviço Aéreo Naval (Royal Naval Air Service /RNAS. Entretanto, o RNAS seria fundido à Aviação do Exército em 1918, formando a RAF - Força Aérea Real Britânica. A Fleet Air Arm foi então formada em 1924, como uma unidade dentro da RAF, que à época operava as aeronaves embarcadas da Marinha.[2] A aviação naval voltou a ser subordinada à Marinha apenas em maio de 1939.[3]

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Aviação Naval Britânica operou tanto aviões embarcados como aeronaves baseadas em solo, que defendiam as instalações portuárias da Marinha. Durante a Batalha da Grã-Bretanha, a enorme demanda por pilotos e tripulações de apoio levou a Fleet Air Arm a prestar um enorme auxílio à RAF, inclusive em combate aéreo.[4] A Fleet Air Arm teve também posição de destaque na Guerra das Malvinas, sendo responsável pela defesa aérea da Força-Tarefa enviada para o Atlântico Sul, operando o Sea Harrier FRS.1 e obtendo numerosas vitórias em combate aéreo.[5]

Aeronaves atuaisEditar

Aeronaves já operadas pela Aviação Naval BritânicaEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.