Frância Ocidental



Regnum Francorum occidentalium
Reino dos Francos Ocidentais

Reino

Blank.png
 
Blank.png
 
Blank.png
843 – 987 Flag of France (XII-XIII).svg
Localização de Frância Ocidental
Francia Ocidental na Europa após o Tratado de Verdun em 843.
Continente Europa
Capital Paris
Língua oficial Latim, Galo-românico, franco
Religião Catolicismo Romano
Governo Monarquia
Rei dos Francos
 • 840 - 877 Carlos II
 • 986 - 987 Luís V
Período histórico Idade Média
 • 843 Tratado de Verdun
 • 870 Tratado de Meersen
 • 987 Estabelecimento da Dinastia Capetiana
Atualmente parte de  França
 Espanha
 Bélgica

Na historiografia medieval, a Frância Ocidental (em latim: Francia occidentalis) ou o Reino dos Francos Ocidentais (em latim: Regnum Francorum occidentalium) era a parte ocidental do Império Carolíngio, habitada e governada pelos francos germânicos. Constitui a primeira fase do Reino da França, durando de cerca de 840 até 987. A Frância Ocidental foi formada fora da divisão do Império Carolíngio em 843 sob o Tratado de Verdun após a morte do Imperador Luís I, o Piedoso e a divisão leste-oeste que "gradualmente endureceu no estabelecimento de reinos separados (...) do que podemos começar a chamar de Alemanha e França".

A Frância Ocidental estendeu-se mais ao sul do que a França moderna, mas não se estendia até o leste. No século X o domínio de seus reis foi muito reduzido e não incluía Lorena, Borgonha, Alsácia e Provença, bem como a Normandia, que foi dada aos normandos em troca de fim de assaltos. Na Bretanha e na Catalunha, a autoridade do rei franco-ocidental era apenas sentida. Os reis francos ocidentais eram eleitos pelos magnatas seculares e eclesiásticos e, durante o meio século entre 888 e 936, escolheram alternadamente as casas carolíngia e robertina.[1]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Lewis 1965, 179–80.

BibliografiaEditar

  Este artigo sobre a França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.