Abrir menu principal
Fracture
No Brasil Um Crime de Mestre
Em Portugal Ruptura
 Estados Unidos /  Alemanha
2007 •  cor •  113 min 
Direção Gregory Hoblit
Produção Charles Weinstock
Roteiro Daniel Pyne
Glenn Gers
História Daniel Pyne
Elenco Anthony Hopkins
Ryan Gosling
David Strathairn
Rosamund Pike
Embeth Davidtz
Billy Burke
Cliff Curtis
Fiona Shaw
Bob Gunton
Gênero policial / suspense
Música Mychael Danna
Jeff Danna
Cinematografia Kramer Morgenthau
Edição David Rosenbloom
Companhia(s) produtora(s) Castle Rock Entertainment
Weinstock Entertainment
M7 Filmproduktion
Distribuição New Line Cinema
Lançamento Estados Unidos 20 de abril de 2007
Idioma
Receita US$ 91,3 milhões

Fracture (bra: Um Crime de Mestre[1]; prt: Ruptura[2]) é um filme teuto-estadunidense de 2007, dos gêneros policial e suspense, dirigido por Gregory Hoblit, com roteiro de Daniel Pyne e Glenn Gers.

Estrelado por Anthony Hopkins e Ryan Gosling, conta a história de um homem que atira em sua esposa infiel e depois se envolve em uma batalha de inteligência com um jovem promotor assistente. O filme tem 71% de crítica do Rotten Tomatoes e arrecadou US$ 91 milhões.[3]

Foi lançado em 20 de abril de 2007. Ele estreou nos Estados Unidos e arrecadou US$3,677,000 no dia da abertura e US$11,014,657 durante o fim de semana de estreia, ocupando o segundo lugar com uma média por cinema de US$4,508.[4][5] Durante o seu segundo final de semana, caiu para o quarto lugar e arrecadou US$6,814,714 - US$2,789 por média de cinema.[6] Durante o terceiro fim de semana, subiu para o terceiro lugar e faturou US$3,696,060 - US$1,562 por média de cinema.[7] Fracture passou a arrecadar US$39,015,018 nos Estados Unidos e Canadá e US$52,339,197 no exterior. No total, o filme arrecadou US$91,354,215.

O filme recebeu críticas positivas dos críticos. O Rotten Tomatoes relata que 71% dos críticos deram ao filme uma crítica positiva com base em 173 críticas e uma pontuação média de 6,5/10.[8] No Metacritic, que atribui uma classificação média ponderada de 100 a críticas dos principais críticos, o filme recebeu uma pontuação média de 68 com base em 35 críticas, o que indica "críticas geralmente favoráveis".[9] Peter Rainer, do The Christian Science Monitor e Owen Gleiberman, da Entertainment Weekly, deram uma crítica positiva ao filme e elogiaram as performances de Hopkins e Gosling.[10][11] Claudia Puig, do USA Today, também deu uma crítica positiva ao filme, elogiando não apenas as performances dos dois principais atores, mas também a direção de Hoblit, observando que "ele também sabe desenhar performances notáveis ​​de jovens atores, com Ed Norton em Primal Fear e Gosling aqui". Ela também acrescentou sobre o filme que "é um jogo provocativo que se desenrola com inteligência e sagacidade".[12]

SinopseEditar

Ted Crawford é um brilhante arquiteto, que têm a capacidade de descobrir falhas em construções maciças. Utilizando de sua meticulosidade, ele elabora um plano criminoso depois de descobrir que a sua mulher, Jennifer, está tendo um caso com outro homem. Ele diz que a ama e em seguida dá-lhe um tiro na cabeça, e confessa o seu crime à polícia. Entre os policiais que chegam ao local do crime está o negociador de reféns, detective Rob Nunally, que é o amante de Jennifer. Ted confessa o crime oralmente a ele e, posteriormente, utiliza do artifício de "ter sido intimidado" a confessar, embora isso não tivesse ocorrido por parte de Rob.

O plano de Ted é caracterizado pela ausência de provas que inviabilizam a sua condenação. O promotor Willy Beachum, representando um jovem audacioso e firme, porém com um cunho de imaturidade, lutando contra seu próprio ego, é obrigado a fazer escolhas morais cada vez mais árduas.

O promotor é um jovem cheio de ambições que ganhou a maioria dos casos que disputou e está num momento de transição para um trabalho mais lucrativo no sector privado. Entretanto antes que isso ocorra, ele têm que resolver este caso que aparenta ser simples, pelo fato do culpado ter confessado o crime oralmente, alem de ter assinado uma confissão, e a presença da suposta arma do crime.

ElencoEditar


Referências

  1. Um Crime de Mestre (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. Ruptura (em português) no CineCartaz (Portugal)
  3. «Fracture (2007)». Box Office Mojo. IMDb. Consultado em 15 de outubro de 2010 
  4. «Daily Box Office for Friday, April 20, 2007». Box Office Mojo. IMDb. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  5. «Weekend Box Office Results for April 20–22, 2007». Box Office Mojo. IMDb. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  6. «Weekend Box Office Results for April 27–29, 2007». Box Office Mojo. IMDb. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  7. «Weekend Box Office Results for May 4–6, 2007». Box Office Mojo. IMDb. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  8. «Fracture». Rotten Tomatoes. Flixter. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  9. «Fracture». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  10. Rainer, Peter (20 de abril de 2007). «Fracture is a cracking thriller». CSMonitor.com. The Christian Science Monitor. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  11. Gleiberman, Owen (18 de abril de 2007). «Fracture Review». EW.com. Entertainment Weekly Inc. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  12. Puig, Claudia (23 de abril de 2007). «Fracture puts it all together». USAToday.com. Gannett Co. Inc. Consultado em 14 de setembro de 2012 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia tem os portais: