Francesco Maria Grimaldi

Francesco Maria Grimaldi (Bolonha, 2 de abril de 1618Bolonha, 28 de dezembro de 1663) foi um padre Jesuíta, físico e matemático italiano.

Francesco Maria Grimaldi
Nascimento 2 de abril de 1618
Bolonha
Morte 28 de dezembro de 1663 (45 anos)
Bolonha
Nacionalidade italiano
Alma mater Universidade de Bolonha
Ocupação físico, matemático, astrônomo, padre católico
Empregador Universidade de Bolonha
Religião Catolicismo
Campo(s) física, matemática, teologia

Obra científicaEditar

Realizou diversos experimentos para entender a luz. Descobriu e descreveu o fenômeno que deu o nome de difração. Além disto, observou a presença de manchas luminosas nas sombras de objetos opacos[1]. Sua obra ajudou a torna mais evidente a natureza ondulatória da luz.

Entre 1640 e 1650, trabalhando com o também padre Giovanni Battista Riccioli, ele investigou a livre queda de objetos, confirmando que a distância da queda era proporcional ao quadrado do tempo gasto. Grimaldi e Riccioli também fizeram um cálculo da constante gravitacional registrando as oscilações de um pêndulo preciso[2].

Em astronomia, ele construiu e usou instrumentos para medir montanhas lunares, bem como a altura das nuvens, e desenhou um mapa preciso ou selenógrafo, publicado por Riccioli e agora adorna a entrada do Museu National Air and Space, em Washington DC.

Publicações selecionadasEditar

  • Physicomathesis de lumine, coloribus, et iride, aliisque annexis, Bolonha, 1665

Ligações externasEditar

  1. Mendonça, José (2015). Uma biografia da luz. [S.l.: s.n.] 
  2. Heilbron, John Lewis. (1999). Electricity in the 17th and 18th centuries : a study of early modern physics. [S.l.]: Dover. OCLC 924843577