Francisco de Brito Freire

Francisco de Brito Freire (Coruche, c. 1625Lisboa, 1692) foi um fidalgo e administrador colonial português.[1]

Francisco de Brito Freire
Nascimento 1625
Coruche
Morte 1692 (66–67 anos)
Lisboa
Cidadania Portugal
Ocupação administrador colonial

Participou na guerra da Restauração nomeadamente na Batalha do Montijo em 1644. Em 1653 é nomeado almirante da esquadra da Companhia do Comércio do Brasil que, no ano seguinte, teve a derradeira vitória sobre a resistência holandesa em Pernambuco.[2]

Em 1658, é governador da praça de Juromenha, no Alentejo. Foi governador geral de Pernambuco, de 1661 a 1664,[1][2] assumindo depos a governação da cidade de Beja, em 1665.

Publicou diversos livros de grande valor histórico, de onde se destaca A Relação da Viagem Que Fez ao Brasil a Armada da Companhia, Ano de 1665 de 1667 e Nova Lusitânia,[1] História da Guerra Brasílica de 1675. Esta última obra, que é considerada um clássico da língua portuguesa, representa o primeiro grande estudo no domínio da História da América portuguesa.

Referências

  1. a b c Moraes, Alexandre José Mello (1886). Chronica geral do Brazil. Rio de Janeiro: B.L. Garnier. p. 396 
  2. a b Lima, José Ignácio de Abreu e (1845). Synopsis ou deducção chronologica dos factos mais notaveis da historia do Brazil. Pernambuco: M. F. de Faria. pp. 124, 126 

Ligações externasEditar

Precedido por
André Vidal de Negreiros
Governador de Pernambuco
16611664
Sucedido por
Jerônimo de Mendonça Furtado
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.