Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Cinema.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde agosto de 2013.
Freaky Friday
Não me Chames Miúda![1] (PRT)
Se Eu Fosse a Minha Mãe[2] (BRA)
 Estados Unidos
1976 •  cor •  95 min 
Direção Gary Nelson
Produção Ron Miller
Roteiro Mary Rodgers
Baseado em Freaky Friday
de Mary Rodgers
Elenco Barbara Harris
Jodie Foster
John Astin
Género filme de comédia
filme de fantasia
Música Johnny Mandel
Cinematografia Charles F. Wheeler
Edição Cotton Warburton
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Productions
Distribuição Buena Vista Distribution
Lançamento Estados Unidos 17 de dezembro de 1976
Idioma inglês
Orçamento US$ 5 milhões
Receita US$ 25,942,000[3]

Freaky Friday é um filme de comédia e fantasia estadunidense de 1976, dirigido por Gary Nelson para a Walt Disney Productions. Mary Rodgers escreveu o roteiro, adaptando seu romance próprio homônimo, e incluiu uma sequência de esqui aquático no climax do filme. As atrizes protagonistas Barbara Harris e Jodie Foster que aparecem nessa referida sequência, não esquiaram realmente, apenas apareceram na frente de cenas projetadas nas quais esportistas profissionais realizaram as acrobacias mostradas. Foster,contudo, fez ela mesma as cenas dos jogos de hóquei na grama. Houve duas refilmagens, uma em 1995, lançada direto na TV, e uma em 2003, ambas com o mesmo título original.

Índice

ElencoEditar

SinopseEditar

Ellen Andrews e a filha de 13 anos,Annabel, discutem constantemente. Isso volta a acontecer na manhã de uma Sexta-feira 13, e Annabel pouco depois reclama da mãe numa conversa com as amigas do colégio em uma lanchonete. Irritada, ela diz: "Eu queria trocar de lugar com ela por apenas um dia". Sem saber, sua mãe acabara de dizer o mesmo e, repentinamente, o desejo de ambas se torna realidade e as duas trocam de corpo.

Ellen e Annabel mesmo percebendo o que aconteceu, resolvem continuar as atividades do dia de cada uma. Annabel fica em casa tentando lavar roupa e cuidar do cão, além de mais tarde ir buscar o irmão mais novo na escola, ao mesmo tempo que tem que atender um grande número de pessoas que ali chegam: um mecânico, entregadores, lavadores de tapetes, a faxineira e uma vizinha.

Enquanto isso Ellen assiste as aulas e tenta cumprir os compromissos esportivos da filha (ela é a principal jogadora de hóquei da escola): vai às aulas de fotografia e de datilografia, e participa de um jogo de hóquei. Tanto uma como outra causam diversas trapalhadas e confusões. Mais tarde, Annabel tinha que participar de uma exibição de esqui aquático para agradar seu pai que queria impressionar os patrões, mas quem acaba realizando as acrobacias é uma desajeitada Ellen, cometendo outra série de desastres.

PrêmiosEditar

  • Barbara Harris e Jodie Foster foram indicadas ao Globo de Ouro para Melhor Atriz de Musicais ou Comédias. Barbara Harris na verdade recebeu duas indicações para esse prêmio; a outra foi pelo filme de Alfred Hitchcock,Family Plot. O filme também ganhou uma indicação para Melhor Canção Original por "I'd Like to Be You for a Day", de autoria de Joel Hirschhorn e Al Kasha.

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.