Abrir menu principal

Frente Americana na Segunda Guerra Mundial

Na Frente Americana na Segunda Guerra Mundial por parte das forças do Eixo foram raros, mas embora a separação dos principais teatros de guerra pelo Atlântico e oceanos Pacíficos, ocorreram ocasionalmente incidentes na América do Norte.

Ataques JaponesesEditar

O Ataque a Pearl Harbor na manhã de 7 de Dezembro de 1941 foi um dos primeiros ataques. Milhares de balões bomba foram lançados contra os EUA mas, apenas algumas centenas alcançaram seu território continental.

EllwoodEditar

As primeiras bombas do Eixo a cair sobre solo estadunidense durante a guerra foram lançadas a 23 de Fevereiro de 1942, quando um submarino japonês I-17, comandado pelo Capitão Nishino Kozo, atacou as refinarias de oléo de Ellwood, perto de Goleta, localizadas nas praias de Santa Barbara.

Nishino relatou por rádio a Tóquio que tinha deixado Santa Barbara em chamas, embora apenas duas instalações terem sido danificadas. Os danos totais do ataque foram estimados em aproximadamente USD$500; e não houve feridos.

Nishino foi morto em Agosto de 1942, quando o seu submarino foi afundado perto da costa de Nova Caledónia.

Bombardeamentos de OregonEditar

Na noite de 21 de Junho, 1942, um submarino japonês emergiu perto do Rio Columbia, no Oregon, e disparou vários projécteis contra o Forte Stevens. Apenas um campo de basebol foi danificado. Este foi o único ataque com projécteis contra instalações militares durante a Segunda Guerra Mundial.

A 9 de Setembro, 1942, um pequeno avião japonês, um Yokosuka E14Y1, foi lançado do submarino japonês I-25. Pilotado por Nobuo Fujita, este sobrevoou Oregon e lançou bombas incendiarias no Monte Emily, perto de Brookings. O objectivo seria começar um enorme incêndio florestal. Contudo, as bombas não causaram grandes danos. Esta foi a primeira vez que o território principal dos Estados Unidos foi atacado por uma nação inimiga por ar.

Invasão de AleutianEditar

 Ver artigo principal: Batalha das ilhas Aleutas

A Julho de 1942 as ilhas Aleutas no Alasca foram invadidas por forças japonesas de modo a desviar a atenção das forças americanas do ataque principal japonês em Midway Atoll. Os Estados Unidos, tendo decodificado os códigos militares japoneses, sabiam que esta era uma distração e não gastaram grandes recursos a defender as ilhas. Alguns americanos foram levados para o Japão como prisioneiros de guerra.

Ataques AlemãesEditar

Operações de sabotagemEditar

Adolf Hitler ordenou ataques na América por parte de espiões alemães. A 12 de Junho de 1942, o U-Boot Innsbruck deixou quatro homens com explosivos e planos em Long Island, Nova Iorque. Tinham planejado fazer explodir barragens hidroeléctricas, canais e uma estação de comboio. Esta operação seria descoberta quando um espião chamado George Dasch confessou a operação ao FBI, por motivos desconhecidos.

Outros quatro agentes desembarcaram perto de Jacksonville, Flórida, a 17 de Junho, 1942. O grupo na Florida viajou até Cincinnati e separou-se, com dois agentes indo para Chicago e outros dois para Nova Iorque. Contudo, a confissão de Dasch conduziu à captura de todos os quatro.

Seis dos oito homens foram mais tarde executados; e os outros serviram uma sentença de prisão.

Operações U-BoatEditar

Um número de ataques foram feitos por submarinos alemães contra comboios navais Aliados no oceano Atlântico, e às vezes muito perto da costa dos Estados Unidos.

Vários navios foram torpedeados dentro dos limites de cidades na costa Este, tais cidades como Nova Iorque e Boston; de tal modo que muitas vezes civis podiam ver as batalhas entre navios americanos e alemães a partir das praias.

O transporte no Golfo do México também era alvo de ataques. Num ataque o petroleiro Virginia foi torpedeado a 12 de Maio de 1942, no Rio Mississippi pelo U-Boat alemão U-507, matando 26 tripulantes. Houve 14 sobreviventes.

Outros afundamentos tiveram lugar no Rio St. Lawrence. Um ataque significante teve lugar no dia 2 de Novembro 1942. O U-518, sob o comando do Kapitänleutnant Wissman, atacou dois cargueiros de minério em Bell Island, Newfoundland. O ataque teve início às 3:30 da manhã e o S.S. Rosecastle e P.L.M 27 foram afundados com a perda de 69 vidas. Contudo, um dos mais dramáticos incidentes do ataque ocorreu após o afundamento dos navios, quando um submarino disparou um torpedo contra um cais. Bell Island tornou-se a única localização na América do Norte a ser sujeita a um ataque directo pelas forças alemãs na Segunda Guerra Mundial.

Ataques aéreosEditar

O Messerschmitt Me 264, parte do projecto "Amerika Bomber", foi desenvolvido para bombardear o continente dos Estados Unidos a partir da Alemanha. Apenas três protótipos foram construídos, e o projecto foi cancelado antes de qualquer tentativa ser feita.

Um outro plano fazia uso de foguetes V-1 e V-2 lançados a partir de submarinos alemães contra a cidade de Nova Iorque.

BibliografiaEditar

  • Dobbs, Michael. Saboteurs: The Nazi Raid on America ISBN 0375414703 (2004)
  • Griehl, Manfred. Luftwaffe over America: The Secret Plans to Bomb the United States in World War II ISBN 185367608X (2004)
  • Mikesh, Robert C. Japan's World War II Balloon Bomb Attacks on North America, Smithsonian Institution Press, (1973)

Ligações externasEditar