Minério

agrupamento de minerais que possui grande concentração de um minério ou elemento químico específico

Minério é um agregado de minerais rico em um determinado mineral ou elemento químico que é economicamente e tecnologicamente viável para extração (mineração).[1] Pode ser uma rocha, sedimento ou solo. O minério é constituído de minerais de minério (ou minerais de interesse econômico) e ganga (ou minerais que não possuem interesse econômico).

A formação ferrífera bandada é o principal minério de ferro

Os minerais dos quais são extraídos metais e outros produtos com vantagem econômica são chamados de minerais de minério. Os minerais de minério mais comuns ocorrem como óxidos, sulfetos, silicatos, haletos ou como metais nativos como, por exemplo, o cobre, a prata e o ouro.

Por exemplo, o principal minério de ferro são as formações ferríferas bandadas que são rochas sedimentares essencialmente constituídas de camadas de hematita (Fe2O3) e/ou magnetita (Fe3O4) alternadas com cherte. Neste caso, a hematita e a magnetita são minerais de minério e o cherte é a ganga.

Os corpos de minérios (depósitos minerais) são economicamente aproveitáveis pois possuem concentração (ou teor) muito acima da média da crosta terrestre. Estas concentrações anômalas são formadas por uma variedade de processos geológicos e a área de conhecimento da geologia que estuda os processos envolvidos na formação de um minério (ou gênese de depósitos minerais) é chamada de geologia econômica.

Exemplos de mineraisEditar

(*) - Coltan é uma abreviatura. É o nome dado à mistura constituída pelos minérios columbita - (Fe,Mn)Nb2O6 - e tantalita - (Fe,Mn)Ta2O6.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Guilbert, John M. and Charles F. Park, Jr. (1986) The Geology of Ore Deposits, W. H. Freeman, p. 1. ISBN 0-7167-1456-6
  Este artigo sobre um mineral ou mineraloide é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.