Abrir menu principal
Fujiwara no Motofusa
藤原基房
Fujiwara no Motofusa
藤原基房
Daijō Daijin
Dados pessoais
Nascimento 1144
Morte 1 de fevereiro de 1230 (86 anos)
linkWP:PPO#Japão


Fujiwara no Motofusa (藤原基房 1144 - 1230?), também conhecido como Matsudono Motofusa , Matsudo Motofusa ou Matsuo Motofusa. Foi um nobre período Heian da História do Japão [1].

Vida e CarreiraEditar

Filho de Fujiwara no Tadamichi, nasceu na aldeia de Matsudono, perto de Quioto . Pertenceu ao governo dos reinados do Imperador Rokujo e do Imperador Takakura. Fujiwara no Tadataka e Matsudono Moroie foram respectivamente seu primeiro e terceiro filho [1].

Tornou-se Chūnagon 19 de agosto de 1157.

Tornou-se Dainagon 28 de fevereiro de 1160.

Tornou-se Naidaijin 11 de agosto de 1160.

Tornou-se Udaijin 13 de setembro de 1161.

Tornou-se Sadaijin 23 de outubro de 1164.

Motofusa sucedeu seu irmão Motozane como Sesshō do Imperador Rokujo em 1164 e do Imperador Takakura em 1168 [2].

Tornou-se Kanpaku do Imperador Takakura em 1171 e Daijō Daijin neste mesmo ano.

Embora exercendo grande poder como Sesshō e Kanpaku , Motofusa foi impedido de se tornar líder do Clã Fujiwara pelas manobras políticas de Taira no Kiyomori . Um incidente em 1170, enquanto Motofusa estava em seu caminho para o Palácio Hōjuji , ocorreu uma rivalidade com o Clã Taira [3].

Motofusa, juntamente com uma grande comitiva, estavam a caminho do palácio para uma cerimônia com o Imperador em clausura Go-Shirakawa deveria comparecer, quando um menino se recusou a abrir caminho para ele e sua comitiva. A guarda do regente esmagou o carro do rapaz e o humilhou. O menino era neto de Kiyomori e assim, depois de algumas tentativas frustradas de represália, os seguidores de Taira no Shigemori (pai do menino) atacaram homens do regente [3].

Taira no Moriko (viúva de Motozane) tinha construído uma bela casa a oeste do templo Ensho, mas morreu em 1179. Depois de sua morte, a propriedade e os documentos do Daijō Daijin que ficaram sob os cuidados dela foram transferidos para Motofusa (sem consultar Kiyomori). Sabendo que Go-Shirakawa tomou essas medidas, e pensando que essas ações estavam ligadas de alguma forma ao que ocorrera dois anos antes no Incidente Shishigatani (quando Go-Shirakawa tentou afastar os Taira do poder), Kiyomori imediatamente mobilizou suas tropas e deixou Fukuhara rumo a capital. Impondo o cancelamento das nomeações [3].

Kiyomori conseguiu com que ele fosse transferido para assumir o governo em Dazaifu em 1183 e seu filho Moroie tornou-se o novo Kanpaku[1].

Esses eventos, embora aparentemente superficiais, levaram a um conflito entre Go-Shirakawa e os Taira, e, portanto, estreitaram as relações entre Go-Shirakawa e os Minamoto , inimigos dos Taira [3].




Precedido por
Ninguém
  -- 1º Líder dos Matsuo Fujiwara
(1179 -1230)
Sucedido por
Matsudono Moroie
Precedido por
Fujiwara no Tadamichi
33º Daijō Daijin
(1170 -1171)
Sucedido por
Fujiwara no Moronaga
Precedido por
Konoe Motozane
45º Sadaijin
(1165 -1166)
Sucedido por
Fujiwara no Tsunemune
Precedido por
Tokudaiji Kinyoshi
76º Udaijin
(1161 -1164)
Sucedido por
Fujiwara no Tsunemune
Precedido por
Sanjō Kiminori
29º Naidaijin
(1160 -1161)
Sucedido por
Fujiwara no Yoshi




Referências

  1. a b c Louis-Frédéric , Japan Encyclopedia (em inglês) Harvard University Press, 2002 pp 206 ISBN 9780674017535
  2. Sir George Bailey Sansom , A History of Japan to 1334, Volume 1. (em inglês) Stanford University Press, 1958 pp. 266 ISBN 9780804705233
  3. a b c d Delmer M.Brown e Ichirō Ishida, Gukanshō: The Future and the Past. Berkeley: University of California Press. pp. 120 -126 . ISBN 9780520034600; OCLC 251325323