Fujiwara no Tanetsugu

'Fujiwara no Tanetsugu' ( 藤原種継 (737-785)?) foi um nobre do período Nara da história do Japão. Foi o neto do sangi Fujiwara no Umakai,[1] o fundador do Ramo Shikike do Clã Fujiwara. Foi chūnagon no reinado do Imperador Kanmu.

Fujiwara no Tanetsugu
藤原種継
Chūnagon
Período (784-785)
Dados pessoais
Nascimento 737
Morte 4 de novembro de 785 (48 anos)
linkWP:PPO#Japão


CarreiraEditar

A primeira menção de Tanetsugu no Nihon Shoki ocorreu em 766, quando foi promovido de ju roku-i no jō (従六位上 oficial sênior do sexto escalão?) para ju go-i no ge (従五位下 oficial júnior do quinto escalão?). Dois anos depois em 768 foi promovido a Kokushi (governador) da Província de Mimasaka.

Tanetsugu ocupou vários cargos como um governador provincial, além de outras funções civis e militares, foi promovido de forma constante a ju shi-i no ge (従四位下 oficial junior de quarto escalão?) em 781. Após a morte de seus tios Fujiwara no Yoshitsugu e Fujiwara no Momokawa , Tanetsugu passou a representar o Ramo Shikike como o neto mais velho de Umakai.

Com a ascensão do Imperador Kanmu em 781, Tanetsugu foi promovido a ju shi-i no jō (従四位上 oficial sênior do quarto escalão?). Com uma profunda confiança do Imperador, Tanetsugu foi promovido rapidamente, juntando-se à Corte com uma promoção para sangi em 782. Em 783, foi promovido a ju san-mi (従三位 oficial do terceiro escalão?), e em 784 a chūnagon .

Mudança da CapitalEditar

Em 784, Kanmu queria transferir a capital para longe de Heijō-kyo. Tanetsugu recomendou Nagaoka-kyō como o local para a nova capital. Mais tarde nesse ano, Tanetsugu foi encarregado da construção da nova capital. Sua nomeação pode ter tido o apoio da família de sua mãe, o clã Hata , residentes na província de Yamashiro próximo ao local da nova capital. Vários membros do clã Hata foram mais tarde promovidos para a aristocracia com base nos serviços prestados durante a construção.[2]

AssassinatoEditar

Em 785, logo após a mudança da capital, Tanetsugu foi atingido por uma flecha enquanto supervisionava a construção, e morreu no dia seguinte. O Imperador Kanmu estava ausente no momento, visitando a província de Yamato . Ōtomo no Takeyoshi ( 大伴竹良 ) foi o primeiro a ser preso em decorrência do assassinato, e depois de uma investigação mais dez pessoas foram executadas, incluindo Ōtomo no Tsuguhito ( 大伴継人 ) e Saeki no Takanari ( 佐伯高成? ). Ōtomo no Yakamochi, que morrera um mês antes do incidente, foi identificado como o líder e retirado dos registos dos funcionários do passado. Várias outras pessoas foram implicadas e exiladas.[3]

Mais tarde, o príncipe Sawara foi deserdado como príncipe herdeiro e exilado para a Província de Awaji, mas morreu a caminho. Não existia discórdia entre Sawara e Tanetsugu, por isso não se pode afirmar categoricamente que estivesse envolvido. mas um grande número de envolvidos no assassinato, incluindo Takanari, eram empregados do príncipe herdeiro. Este incidente, juntamente com o medo do fantasma vingativo de Sawara, contribuíram para a decisão de mudar a capital novamente para Heian-kyo, pouco tempo depois.[4]

Precedido por
Fujiwara no Momokawa
  -- 4º Líder do Shikike Fujiwara
(779-785)
Sucedido por
Fujiwara no Nakanari


Referências

  1. Dorothy Ko, JaHyun Kim Haboush, Joan R. Piggott. Women and Confucian Cultures in Premodern China, Korea, and Japan (em inglês) University of California Press, 2003 p. 53 ISBN 9780520927827
  2. Ellen Van Goethem Nagaoka (em inglês) BRILL, 2008 p. 82 ISBN 9789004166004
  3. John Whitney Hall The Cambridge History of Japan, Volume 1 (em inglês) Cambridge University Press, 1993 p. 480 ISBN 9780521223522
  4. Edwin A. Cranston The Gem-Glistening Cup (em inglês) Stanford University Press, p.429 ISBN 9780804731577


  Este artigo sobre História do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.