Gautam Adani

Gautam Shantilal Adani (Ahmedabad, 24 de junho de 1962) é um empresário bilionário indiano e fundador do Adani Group, um conglomerado multinacional focado no desenvolvimento e operações portuárias na Índia.[1][2][3][4][5][6][7]

Gautam Adani
Nascimento 24 de junho de 1962 (60 anos)
Amedabade
Cidadania Índia
Cônjuge Priti Adani
Filho(s) Karan Adani, Jeet Adani
Irmão(s) Vinod Adani
Alma mater
  • Gujarat University
Ocupação empresário, participante do fórum internacional
Religião jainismo
Página oficial
https://www.adani.com/gautam-adani

Em 2022, Adani se tornou a 2ª pessoa mais rica do mundo de acordo com a Forbes, com um patrimônio estimado em U$$ 152,2 bilhões.[8]

Adani fundou várias companhias que levam o seu nome e detém participações variadas em cada um dos tipos negócios. Da Adani Enterprises, Adani Power e Adani Transmission, por exemplo, possui 75% das ações. Ele também detém mais da metade das ações da Adani Ports & Special Economic Zone e da Adani Green Energy. Já da Adani Total Gas, o percentual é um dos menores: 37%. Todos os negócios fazem parte do conjunto do Adani Group, com sede em Ahmedabad, na Índia.[9]

InícioEditar

Ele nasceu em junho de 1962, em uma família de classe média em Ahmedabad, no Estado de Gujarat, perto de Mumbai. Seu pai foi um pequeno comerciante têxtil. Após terminar o ensino médio ele entrou na Universidade de Gujarat, contudo desistiu no segundo ano. Em 1981, seu irmão mais velho comprou uma fábrica de plásticos em Ahmedabad, assim o convidando para fazer parte do negócio. Adani começou com à importação de PVC, mas anos depois expandiu para outros produtos, exportando tecidos, produtos agrícolas e pedras preciosas (diamantes). Já em 1995 ele passou a operar seu primeiro porto na Índia, atualmente opera vários em todo o país.[10]

Em 30 de janeiro de 2023, Gautam Adani, o homem mais rico da Ásia e que mais enriqueceu em 2022, perdeu aproximadamente US$ 8,21 bilhões – cerca de R$ 42 bilhões – em um único dia e caiu para a 11ª posição do ranking de bilionários da Bloomberg.[11]

Sequestro e atentadoEditar

Adani atraiu a atenção de grupos criminosos, e um deles o sequestrou em 1997, quando estava saindo de um clube exclusivo na Índia. Ele foi libertado horas depois, após o pagamento de US$ 1,5 milhão.

Em 2008, Adani em um jantar no Taj Mahal Palace Hotel, em Mumbai, quando o local foi atacado por extremistas islâmicos. Ele saiu ileso após se esconder no porão do prédio.

Diversificação de negóciosEditar

Setor elétricoEditar

Estabilizado no ramo de portos e da distribuição de mercadorias, em 1996, ele fundou a Adani Power, o resposável pelos negócios de energia do Grupo Adani. Atualmente, a empresa é a maior produtora privada de energia termelétrica do país. Adani passou a operar no setor de energia. Tem empresas de geração e distribuição, que comercializam diretamente para residências.[12][13]

MineraçãoEditar

Também é dono do controverso projeto Carmichael, na Austrália, que previa a produção de 60 milhões de toneladas de carvão térmico por ano, a construção de uma ferrovia com 189 km, além da ampliação de um porto de carvão em Abbot Point, pelo qual recebeu críticas de ambientalistas e até processos judiciais. Contudo em fevereiro de 2019, a Justiça da australiana proferiu a sentença final no processo de liberação da Mina Carmichael – por representar grandes riscos ao meio ambiente, o grande e polêmico projeto de mineração de carvão foi proibido, encerrando uma disputa que se desenrolava desde 2015.[14]

Fontes de energias renováveisEditar

Adani tem fábricas que desenvolvem painéis solares, ele aspira se tornar o maior produtor de energia renovável do planeta. Em maio de 2020, ele ganhou um contrato para criar a maior usina solar fotovoltaica do mundo.[15]

Em 2021, prometeu investir US$ 70 bilhões em energia verde. A aposta em energia renovável e infraestrutura fez com que empresas como Warburg Pincus e TotalEnergies SE passassem a fazer investimentos no Grupo Adani, ajudando a aumentar as ações de suas empresas e sua fortuna pessoal.[16]

AeroportosEditar

Com a privatização de aeroportos, Adani passou a deter o controle de sete aeroportos e quase um quarto do tráfego aéreo da Índia. Em 2020, ele comprou uma participação majoritária no Aeroporto Internacional de Mumbai, o que fez com que sua empresa se tornasse a maior na operação de aeroportos da Índia.[17]

CimentoEditar

Em maio de 2022, a Holcim (HCMLY) vendeu seu negócio de cimento na Índia para o Grupo Adani por US$ 6,4 bilhões, tornando o grupo o segundo maior fabricante de cimento da Índia.[18][19]

Referências

  1. «Forbes profile: Gautam Adani & family». Consultado em 7 de outubro de 2020 
  2. «Gautam Adani Biography». Business map of india. 2 de junho de 2015 
  3. «Bloomberg Billionaires Index - Gautam Adani». bloomberg.com. Consultado em 3 de agosto de 2018 
  4. «Forbes India Rich List 2019: Mukesh Ambani retains top spot, Gautam Adani second». mint. 12 de outubro de 2019 
  5. «The Rise Of The Tycoon: Gautam Adani». Businessworld. 26 de fevereiro de 2019 
  6. «Gautam Adani Biography». Tu13Dekh. 22 de outubro de 2019 
  7. Cambridge Core (12 de dezembro de 2017). «Transnational Indian Business in the Twentieth Century» 
  8. «Conheça Gautam Adani, o indiano que superou Buffett e se tornou a 5ª pessoa mais rica do mundo». MSN. Consultado em 8 de maio de 2022 
  9. «Quem é Gautam Adani, o bilionário indiano mais rico que Bezos, Gates e Buffett». infomoney. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  10. «Como Gautam Adani, homem mais rico da Ásia, conseguiu aumentar espetacularmente sua fortuna». G1. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  11. «Quem é Gautam Adani, magnata indiano que perdeu R$ 42 bilhões em um dia, e de onde vem sua fortuna». G1. Consultado em 31 de janeiro de 2023 
  12. «Como Gautam Adani, homem mais rico da Ásia, conseguiu aumentar espetacularmente sua fortuna». BBC. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  13. «Quem é Gautam Adani, o indiano que se tornou o homem mais rico da Ásia». R7. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  14. «O POLÊMICO PROJETO DA MINA CARMICHAEL NA AUSTRÁLIA». ferdinandodesousa. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  15. «Adani wins world's largest solar project; to invest Rs 45,000 crore» (em inglês). financial express. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  16. «Indiano Gautam Adani supera Jeff Bezos como 2ª pessoa mais rica do mundo». exame. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  17. «Conheça o bilionário indiano mais rico que Jeff Bezos e Bill Gates». suno. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  18. «Gautam Adani abandonou faculdade, mas se tornou "grande demais para falir"». CNN. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  19. «Adani to acquire Holcim India assets for $10.5 bn» (em inglês). times of india. Consultado em 11 de novembro de 2022 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.