Gavião-bombachinha-grande

Como ler uma infocaixa de taxonomiaGavião-bombachinha-grande
AccipiterBicolorSmit.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Accipitriformes
Falconiformes
Família: Accipitridae
Género: Accipiter
Espécie: A. bicolor
Nome binomial
Accipiter bicolor
(Vieillot, 1817)

O Gavião-bombachinha-grande (Accipiter bicolor) é uma espécie de ave de rapina da família Accipitridae.

Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Belize, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guiana Francesa, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Os seus habitats naturais são: florestas secas tropicais ou subtropicais e florestas subtropicais ou tropicais húmidas de baixa altitude.

CaracterísticasEditar

O gavião-bombachinha-grande é uma espécie exclusivamente florestal, mede de 30 a 42 cm. O adulto apresenta plumagem cinza na parte ventral e cinza-escuro no dorso, com calções alaranjados e cauda com três barras cinzas. Seu peso é de 205 a 250 gramas.

AlimentaçãoEditar

Sua alimentação é constituída de aves, especialmente sabiás (Turdus e Mimus) e pequenas pombas, comem também pequenos mamíferos e lagartos. Caça utilizando poleiros para localizar suas presas, ou voando sobre as copas. Um indivíduo foi observado caçando como um falcão, planando a grande altitude e posteriormente fazendo um mergulho picado sobre um grupo de S. flaveola e Z. capensis (com. pess. Jorge Albuquerque).

ReproduçãoEditar

Durante o período reprodutivo costuma voar a grandes altitudes, solitariamente ou em pares, realizando uma série de acrobacias e vários mergulhos que são executados após uma seqüencia de batidas rápidas de asas (obs. pess. D. Kajiwara, J. L. B. Albuquerque e L. G. Trainini). Coloca de um a quatro ovos que são incubados durante 33 a 37 dias A fêmea incuba os ovos na maioria das vezes, e o macho traz o alimento ao ninho. Seu período de incubação é de 33 a 37 dias. Os filhotes ficam sendo alimentados por cerca de sete semanas, embora alguns retornem uma vez em um quando pelas semanas seguintes de modo que os pais o deem a algo comer.

HábitosEditar

Trata-se de um falconiforme florestal de difícil detecção. Devido ao seu comportamento crítico, ele provavelmente tem sido subestimado em levantamentos ornitológicos, podendo ser mais comum do que aparenta.

ReferênciasEditar

  Este artigo sobre Falconiformes, integrado no Projeto Aves é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.