Abrir menu principal
George Smoot Medalha Nobel
George Smoot comemorando a premiação do Nobel de Física de 2006
Nascimento 20 de março de 1945 (74 anos)
Yukon
Nacionalidade Estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Instituto de Tecnologia de Massachusetts
Ocupação astrônomo, cosmólogo, astrofísico, físico, professor universitário
Prêmios Medalha Albert Einstein (2003), Nobel prize medal.svg Nobel de Física (2006), Medalha Oersted (2009)
Empregador Universidade da Califórnia em Berkeley
Orientador(es) David H. Frisch[1]
Instituições Universidade da Califórnia em Berkeley, Laboratório Nacional de Lawrence Berkeley, Universidade de Paris VII
Campo(s) Astrofísica

George Fitzgerald Smoot III (Yukon, 20 de fevereiro de 1945) é um astrofísico e cosmologista estadunidense.

É doutor em física pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Trabalha como catedrático na Universidade da Califórnia em Berkeley.

Smoot, juntamente com John Mather, recebeu o Nobel de Física de 2006, pela "descoberta do espectro de corpo negro e da anisotropia da radiação cósmica de fundo", utilizando o satélite COBE (Cosmic Background Explorer), lançado em 1989. Essa descoberta forneceu uma das principais evidências sobre as quais se apoia o modelo cosmológico padrão, também conhecido como "Modelo do Big Bang".[2]

Atualmente Smoot lidera a colaboração internacional responsável pelo desenvolvimento e operação do radiotelescópio GEM (Galactic Emission Mapping)[3] e faz parte da equipe de cientistas[4] do satélite Planck da Agência Espacial Europeia, que foi lançado em 14 de maio de 2009.[5]

Referências

  1. Katherine Bourzac (12 de janeiro de 2007). «Nobel Causes». Technology Review. Consultado em 20 de outubro de 2011. And Smoot himself can still vividly recall playing a practical joke on his graduate thesis advisor, MIT physics professor David Frisch. 
  2. Kolb, Edward; TURNER, Michael (1994). The Early Universe (em inglês). Reading: Addison-Wesley. p. 14-16. ISBN 0-201-62674-8 
  3. Página do Radiotelescópio GEM
  4. Equipe científica da missão Planck
  5. Página principal da missão Planck

Ligações externasEditar