Grão-framadar

Grão-framadar (em persa médio: wuzurg framadār - lit. "o grande senhor"; em armênio/arménio: վզւրկ հրամատար; romaniz.: vzurk hramatar[1]) foi um alto ofício iraniano que existiu durante o Império Sassânida. Surgiu ao longo do século IV a partir de framadar,[2] uma importante posição na administração imperial. O grão-framadar parece ter sido por muito tempo o mais alto oficial do Império Sassânida, cuja posição não era diferente daquela ocupava pelo grão-vizir do período islâmico.[3] A julgar pela evidência em fontes armênias tardias, o azarapates tonou-se equivalente ao grão-framadar.[4]

Titulares conhecidosEditar

Referências

  1. Daryaee 2011, p. 195.
  2. Herman 2012, p. 37.
  3. a b c d e f Chaumont 2000, p. 125-126.
  4. Gignoux 1991, p. 424.
  5. Pourshariati 2008, p. 76-77.
  6. Canepa 2009, p. 143.
  7. Pourshariati 2008, p. 102.
  8. Tafazzoli 1988, p. 260.
  9. Pourshariati 2008, p. 131-132.
  10. Pourshariati 2008, p. 174-175.
  11. Pourshariati 2008, p. 179.
  12. Chaumont 1989, p. 366.

BibliografiaEditar

  • Canepa, Matthew P. (2009). The Two Eyes of the Earth: Art and Ritual of Kingship Between Rome and Sasanian Iran. Berkeley, Londres e Los Angeles: Imprensa da Universidade da Califórnia 
  • Chaumont, Marie Louise (1989). «Bōrān». Enciclopédia Irânica Vol. IV, Fasc. 4. Nova Iorque: Imprensa da Universidade de Colúmbia 
  • Daryaee, Touraj (2011). The Oxford Handbook of Iranian History. Oxônia: Imprensa da Universidade de Oxônia 
  • Pourshariati, Parvaneh (2008). Decline and Fall of the Sasanian Empire: The Sasanian-Parthian Confederacy and the Arab Conquest of Iran. Nova Iorque: IB Tauris & Co Ltd. ISBN 978-1-84511-645-3 
  • Gignoux, Ph (1991). «Chiliarch». EIr. V 
  • Herman, Geoffrey (2012). A Prince Without a Kingdom: The Exilarch in the Sasanian Era. Tubinga, Alemanha: Mohr Siebeck