Abrir menu principal
Grupo Simões
Razão social Sipasa Participações S.A.
Gênero Sociedade limitada
Fundação 1943 (76 anos)
Fundador(es) Antônio Simões
Sede Manaus, AM, Brasil
Área(s) servida(s) Região Norte
Presidente Aristarco Neto
Empregados 3.441[1]
Produtos Bebidas, gás carbônico e veículos
Divisões Bebidas, gases e veículos
Subsidiárias Brasil Norte Bebidas
Carboman
Murano Veículos
Shizen Veículos
Lucro Aumento R$ 126 milhões (2018)[1]
Renda líquida Aumento R$ 1,4 bilhão (2018)[1]
Website oficial www.gruposimoes.com.br

O Grupo Simões é um grupo empresarial brasileiro sediado na cidade de Manaus. É formado por 17 empresas organizadas em três grandes divisões bebidas, gases e veículos, localizadas nos estados Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima, gerando mais de 3,4 mil empregos diretos, além de tantos outros indiretos.[2]

HistóriaEditar

Em Manaus, Amazonas, aos 19 anos, seu fundador, Antônio de Andrade Simões, iniciou com a pequena Sorveteria Moderna, em 1943, e na mesma época, tornou-se sócio da padaria onde iniciou sua vida profissional aos 12 anos.[3]

Em 1962, desfez-se da sociedade, e inaugurou uma moderna fábrica de massas e bolachas: a Papaguara. Foi quando Antonio conheceu o segundo sócio, Petronio Augusto Pinheiro, e os negócios passaram a ganhar fôlego.

Em 1970, os dois foram audaciosos, e criaram a Refrigerantes da Amazônia, a primeira franquia da Coca-Cola no Norte do Brasil.

Sem parar de empreender, inauguraram em 1973 a fabrica de gás carbônico, Gás da Amazônia, garantindo assim uma das matérias primas essenciais na fabricação de refrigerantes. Então os dois sócios conheceram o que passaria a ser o terceiro sócio, fechando o trio de sócios que formaria o que é hoje conhecido como Grupo Simões, o Osmar Pacífico. Juntos, os 3 sócios adquirem em 1976 a COMPAR - Companhia Paraense de Refrigerantes, fabricante de Coca-Cola em Belém, Pará.

No decorrer da década de 80, são fundadas ainda as fábricas franqueadas de Coca-Cola em Rondônia, no Acre, no Amapá, e mais duas no Pará, nas cidades de Santarém e Marabá, e o Grupo Simões recebe reconhecimento da Coca-Cola do Brasil, como sendo "fabricante da década", em função da coragem e empreendedorismo de acreditar na região, e investir no negócio hoje as empresas de bebidas fundiram se e passaram a chamar-se Brasil Norte Bebidas.

Hoje, O grupo profissionalizado, mas de propriedade das famílias dos 3 sócios fundadores, é formado pelas divisões de Veículos, Bebidas e de Gases, contando com três concessionárias de automóveis Monttana, Murano e Shizen. A divisão de bebidas conta com fábricas de envase de refrigerantes da Coca-Cola e Tuchaua, marca própria de Guaraná, além de uma fonte de água mineral da marca Belágua, e conta também com três fábricas de Gás Carbônico.

De 20 de abril de 1986 a 15 de março de 1993, foi dono da Rede Brasil Norte (RBN), afiliada da extinta Rede Manchete, com duas emissoras de TVs (Manaus e Porto Velho) e 38 repetidoras (36 em Amazonas e duas em Rondônia), quando foi vendida para Assembleia de Deus.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c Grupo Simões. «RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2018» (PDF). Consultado em 2 de setembro de 2019 
  2. «Quem Somos - Área de Atuação | Grupo Simões». www.gruposimoes.com.br. Consultado em 2 de setembro de 2019 
  3. «Quem Somos - Nossa História | Grupo Simões». www.gruposimoes.com.br. Consultado em 2 de setembro de 2019 

Ligações externasEditar