Abrir menu principal

Reverendo (pastor aposentado) Guilhermino Cunha foi um dos pastores da Igreja Presbiteriana do Brasil. Foi presidente do Supremo Concílio da IPB por dois mandatos (1994 a 2002). Foi também presidente do primeiro Rotary Club do Brasil, no Rio de Janeiro, no biênio 2005-2006.[1] Além disso, foi o pastor da Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro, a primeira igreja presbiteriana organizada no Brasil, de 1981 até 2015.

BiografiaEditar

Originário de Dom Cavati, próximo a Caratinga e Governador Valadares, Guilhermino é casado com Hélida Barreto da Cunha, tendo 3 filhos e 3 netos.

 
Catedral Presbiteriana, no Rio de Janeiro. De arquitetura neogótica[2], é patrimônio histórico da cidade maravilhosa.[3]

Tem 41 anos de Ministério, sendo desses 29 anos na Catedral Presbiteriana do Rio. Foi Presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil de julho de 1994 a julho de 2002 depois Vice-Presidente de 2002 a 2006.

Também manteve outras funções como Presidente da SBB - Sociedade Bíblica do Brasil (2 mandatos, 6 anos), como Vice-Presidente Mundial das Sociedades Bíblicas Unidas, Presidente da AELB – Academia Evangélica de Letras do Brasil e Presidente do Sínodo do Rio de Janeiro. Ele é autor de sete livros e centenas de artigos. Atuou como conselheiro e membro da diretoria do INPAR (Instituto Presbiteriano Alvaro Reis) de 2005 a 2012.

Formação AcadêmicaEditar

Guilhermino é bacharel em Teologia e em Direito com Licenciatura plena em Filosofia além de Mestre em Divindade e em Teologia, Doutor em Ministério pelo Seminário Teológico de Pittsburgh (Pensylvania, EUA) e Doutor Honoris Causae pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Cursou na Escola Superior de Guerra (Turma Rui Barbosa, 1980, ESG/ Estado Maior das Forças Armadas (EMFA)).

Foi membro da Comissão de Estudos Constitucionais da Presidência da República (1986/1987), membro da Comissão do Ministério da Previdência Social, na qual este orgão regulamentou a Lei que equiparou os Ministros Religiosos aos Profissionais Liberais, em 1981.

Foi por 10 anos Secretário Executivo do Instituto Haggai para a América Latina e fundador da Associação Brasileira de Comunicadores Cristãos Evangélicos e Membro da NBR (National Religious Broadcasters – EUA).

Foi Conferencista no Bicentenário dos Estados Unidos.

Participou do National Prayer Breakfast, na Casa Branca em Washington D.C, durante as administrações de Ronald Reagan, Bill Clinton e George W. Bush, sempre acompanhado da sua esposa, Hélida Barreto da Cunha.

HonrariasEditar

Membro do CNAS desde 1998.[carece de fontes?]

Admitido na Ordem do Mérito Judiciário Militar com o Grau de Distinção – 1999; Ordem Brasil Portugal, no Grau de Comendador – 1999; Diretor Municipal de Educação (Cachoeiro de ItapemirimES); Cidadão Cachoeirense (Câmara Municipal - ES) - 1980; Cidadão do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) – 1980; Medalha Tiradentes (ALERJ) – 1992 e Medalha Pedro Ernesto – 1993.[carece de fontes?]

Ver tambémEditar

Precedido por
Rev. Wilson de Souza Lopes
Presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil
1994 - 2002
Sucedido por
Rev. Roberto Brasileiro


Referências

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.