HMAS Australia (D84)

O HMAS Australia foi um cruzador pesado da Marinha Real Australiana. Um de dois navios da Classe County, encomendados em 1924, Australia foi construído na Escócia em 1925 e entrou em serviço em 1928. Tirando o período em que o navio serviu no Mediterrâneo, entre 1934 e 1936, o navio esteve a operar no sudoeste do Pacífico até ao começo da Segunda Guerra Mundial.[1][2]

HMAS Australia
 Austrália
Operador Marinha Real Australiana
Fabricante John Brown & Company
Homônimo Austrália
Batimento de quilha 26 de agosto de 1925
Lançamento 17 de março de 1927
Comissionamento 24 de abril de 1928
Descomissionamento 31 de agosto de 1954
Identificação
  • I84
  • D84
  • C01
Destino Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Cruzador pesado
Classe County
Deslocamento 10 000 t
Maquinário 4 turbinas a vapor
8 caldeiras
Comprimento 192,13 m
Boca 20,8 m
Calado 6,5 m
Propulsão 4 hélices
- 81 600 cv (60 000 kW)
Velocidade 31 nós (57 km/h)
Autonomia 10 000 milhas náuticas a 11 nós
(19 000 km a 20 km/h)
Armamento 8 canhões de 203 mm
4 canhões antiaéreos de 102 mm
4 canhões antiaéreos de 40 mm
16 metralhadoras de 7,6 mm
8 tubos de torpedo de 533 mm
Blindagem Cinturão: 38 a 110 mm
Torres de artilharia: 51 mm
Torre de comando: 76 mm
Aeronaves 1 hidroavião
Tripulação 815

História editar

Um dos dois navios da subclasse Kent encomendados para a RAN em 1924, a Austrália foi estabelecida na Escócia em 1925, e entrou em serviço em 1928. Além de um intercâmbio no Mediterrâneo de 1934 a 1936, durante o qual ela se envolveu na resposta britânica planejada à Crise da Abissínia, a Austrália operou em águas locais e do sudoeste do Pacífico até o início da Segunda Guerra Mundial.[1]

O cruzador permaneceu perto da Austrália até meados de 1940, quando foi destacado para tarefas no Atlântico oriental, incluindo caçadas a navios alemães e participação na Operação Ameaça. Durante 1941, a Austrália operou em águas domésticas e do Oceano Índico, mas foi realocada como capitânia do Esquadrão ANZAC no início de 1942. Como parte desta força (que mais tarde foi redesignada Força-Tarefa 44, depois Força-Tarefa 74), a Austrália operou em apoio às operações navais e anfíbias dos Estados Unidos em todo o Sudeste Asiático até o início de 1945, incluindo o envolvimento nas batalhas no Mar de Coral e na Ilha Savo, os desembarques anfíbios em Guadalcanal e no Golfo de Leyte, e numerosas ações durante a campanha da Nova Guiné. Ela foi forçada a se retirar após uma série de ataques kamikaze durante a invasão do Golfo de Lingayen. A priorização do trabalho do estaleiro na Austrália para os navios da Frota Britânica do Pacífico fez com que o cruzador australiano partisse para a Inglaterra para reparos, onde estava no final da guerra.[1]

Durante o final da década de 1940, a Austrália serviu com a Força de Ocupação da Comunidade Britânica no Japão, e participou de várias visitas portuárias a outras nações, antes de ser recolocada como navio de treinamento em 1950.[1]

Combateu durante toda a guerra, e no pós-guerra participou ainda na ocupação do Japão. Em 1954 foi descomissionado e vendido para sucata em 1955.[1]

Referências

  1. a b c d e Navy, corporateName=Royal Australian. «HMAS Australia (II)». www.navy.gov.au. Consultado em 10 de julho de 2017 
  2. Graystone, Russ. «Royal Australian Navy Gun Plot H.M.A.S. AUSTRALIA WW2 Cruiser». www.gunplot.net. Consultado em 10 de julho de 2017 

Ligações externas editar