Abrir menu principal
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde janeiro de 2009). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

O Hidrotratamento (HDT) é um processo de refino que consiste na inserção de gás hidrogênio, sob pressão e temperatura adequadas, nas correntes derivadas dos cortes da destilação do petróleo.

ObjetivosEditar

O processo de hidrotratamento de uma corrente de petróleo, entre muitos objetivos, os seguintes citados abaixo:

  • Estabilização de determinados cortes de petróleo cujas características usuais seriam inviáveis para utilização direta em motores a combustão, principalmente aqueles oriundos de processos térmicos, tais como o LCO (Light Cycle Oil), as naftas oriundas do processo de craqueamento catalítico (FCC) e as correntes oriundas das unidades de coque;
  • Substituição dos heteroátomos existentes nas correntes de petróleo que causam principalmente o aumento das emissões ambientalmente nocivas e formadoras de acidez (enxofre e nitrogênio). A remoção de halogênios. Remoção de compostos que causam aumento do teor de fuligem (compostos aromáticos) e particulados (metais);
  • Conversão de produtos oriundos de fontes naturais, tais como os óleos vegetais e animais em hidrocarbonetos (green diesel, diesel "verde");

AplicaçõesEditar

Esse processo pode ser empregado a todos os cortes de petróleo (gases, nafta, querosene, diesel, gasóleos, lubrificantes, parafinas e etc).

De modo geral, as reações que compoem o processo de HDT são:

  • Desnitrogenação (HDN): Hidrogenação de compostos nitrogenados, como pirróis e piridinas;
  • Desoxigenação (HDO): Hidrogenação de compostos oxigenados, como fenóis;
  • Desalogenação: Hidrogenação de compostos halogenados, como cloretos.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.