Abrir menu principal

Wikipédia β

O querosene, também designado por petróleo iluminante ou óleo de parafina,[1] é um líquido resultante da destilação fracionada do petróleo, com temperatura de ebulição entre 150 e 290 graus Celsius, fração entre a gasolina e o óleo diesel.

É uma combinação complexa de hidrocarbonetos (alifáticos, naftênicos e aromáticos) com um número de carbonos na sua maioria dentro do intervalo de C9 a C16, produzida por destilação do petróleo bruto, com faixa de destilação compreendida entre 150°C e 239°C. O produto possui diversas características específicas como uma ampla curva de destilação, conferindo a este um excelente poder de solvência e uma taxa de evaporação lenta, além de um ponto de inflamação que oferece relativa segurança ao manuseamento. É insolúvel em água.

Índice

UtilizaçãoEditar

Historicamente, o querosene foi o primeiro derivado do petróleo de valor comercial, substituindo o azeite e o óleo de baleia na iluminação. Os usos mais comuns do querosene são para iluminação, solvente e como combustível para aviões. Pesquisas em andamento vem desenvolvendo um combustível alternativo, derivado da biomassa, denominado bioquerosene.[2][3]

Dados médicosEditar

Código EINECS: 232-366-4

Código CAS: 8008-20-6

Código Anexo 1 (Directiva 67/548/EEC): 649-404-00-4

Frase de Risco: R65 - Nocivo: pode causar danos nos pulmões se ingerido.

Símbolo de risco:   Xn: Nocivo

Frases de segurançaEditar

S2 - Manter fora do alcance das crianças;

S23 - Não respirar os gases/vapores/fumos/aerossóis [termo(s) apropriado(s) a indicar pelo produtor];

S24 - Evitar o contacto com a pele;

S62 - Em caso de ingestão, não provocar o vómito. Consultar imediatamente um médico e mostrar-lhe a embalagem ou o rótulo;

Ver tambémEditar

Referências

  1. «querosene». O Infopédia (em linha). Porto Editora. 2003–2009. Consultado em 20 de novembro de 2009 
  2. ICEX-UFMG - Bioquerosene de aviação é promessa na redução do aquecimento global. Página visitada em 17 de maio de 2012.
  3. Brasil.gov - Pesquisadores brasileiros desenvolvem bioquerosene de aviação feito a partir de sobras. Página visitada em 17 de maio de 2012.

Ligações externasEditar