Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros resultados, veja Hilaire.
Hilaire Belloc
Nascimento 27 de julho de 1870
La Celle-Saint-Cloud
Morte 16 de julho de 1953 (82 anos)
Guildford
Sepultamento Sussex
Cidadania Reino Unido, França, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Progenitores Mãe:Bessie Rayner Parkes
Irmão(s) Marie Adelaide Belloc Lowndes
Alma mater Balliol College
Ocupação escritor, poeta, político, jornalista, historiador
Religião Catolicismo
Assinatura
Hilaire Belloc signature.svg

Joseph Hilaire Pierre René Belloc (La Celle-Saint-Cloud, 27 de julho de 1870Guildford, Surrey, 16 de julho de 1953) foi um escritor britânico.

É reconhecido por, juntamente com os outros católicos (G. K. Chesterton, Cecil Chesterton, Arthur Penty), haver previsto o sistema sócio-económico do distributismo.

BiografiaEditar

Joseph-Pierre Hilaire Belloc nasceu em França, nos arredores de Paris, em La Celle-Saint-Cloud, a 27 de Julho de 1870, filho de um advogado francês casado com uma inglesa (Bessie Rayner Parkes), pertencente à alta burguesia, proveniente do protestantismo e convertida ao catolicismo e que foi muito activa nos primórdios do movimento feminino pró-sufrágio.

A educação de Belloc foi quase inteiramente britânica, após a morte do pai, começando na Oratory School em Birmingham, uma escola católica e continuando no Balliol College, em Oxford, pela qual se licenciou em História, em 1894, com “the highest honors”.

Casou com uma americana, Elodie Hogan, em 1896.

Em 1902 tornou-se súbdito britânico, por naturalização, e durante alguns anos (1906-1910) foi membro do Parlamento Britânico, sob as cores do Partido Liberal.

Em Oxford revelou-se um excelente orador e parece não haver grandes dúvidas de que poderia, se quisesse, ter tido uma carreira distinta na política. Mas acabou por escolher a escrita como o seu campo de acção e, na verdade, missão, e tornou-se um dos mais prolixos e diversificados - atendendo à diversidade de temáticas e de estilos - autores na longa história da literatura inglesa.

Quando morreu, a 16 de Julho de 1953, com quase 83 anos de idade, Belloc deixava para trás cerca de cem livros publicados e um vasto número de ensaios avulsos, artigos, recensões e discursos. Uma das mais controversas figuras do seu tempo, foi, também, um dos mais respeitados e venerados, pela sua cultura, visão, vigor e brilhantez de estilo literário.

Escreveu muito sobre História, incluindo uma História de Inglaterra em quatro volumes, e vários tratamentos histórico e biográficos da Revolução Francesa – um acontecimento com uma quase obsessiva influência no pensamento de Belloc -, mas os seus escritos historiográficos ocuparam relativamente pequeno espaço na totalidade da sua bibliografia.

Ele era crítico literário e analista social e político, um incessante polemista em muitas áreas, jornalista, novelista e sobretudo, poeta.

Os seus poemas podem ser encontrados em muitas antologias de poesia inglesa, mas a sua primeira aventura neste campo foi a dos versos com non sense. O seu livro The Bad Child’s Book of Beasts, escrito enquanto se encontrava em Oxford, em 1896, gerou uma atenção imediata e é considerado nos nossos dias como um clássico.

Encontra-se sepultado em Our Lady Of Consolation and St Francis Churchyard, West Grinstead, West Sussex na Inglaterra.[1]

Referências

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Hilaire Belloc