Hipoplasia vaginal

Hipoplasia vaginal
Um expansor vaginal alongando a vagina
Especialidade ginecologia
Classificação e recursos externos
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Hipoplasia vaginal é um defeito de nascença caracterizado por vagina subdesenvolvida ou de tamanho reduzido, principalmente devido a um número reduzido de células.[1] É um tipo de distúrbio do desenvolvimento sexual frequentemente associado a anormalidades renais, cardíacas ou esqueléticas.[2] Esses distúrbios ocorrem quando a vagina está incompletamente desenvolvida (hipoplasia) ou completamente ausente (agenesia vaginal).[3] Embora a condição esteja presente no nascimento, a maioria permanece sem diagnóstico até a adolescente atingir a puberdade e perceber que não está menstruando.[4]

Sinais e sintomasEditar

A gravidade da hipoplasia vaginal pode variar, desde menor que o normal a completamente ausente. A ausência de vagina é resultado da agenesia vaginal. Diagnosticamente, pode ser semelhante a uma obstrução vaginal, como pode ser causada por um hímen imperfurado ou, menos comumente, por um septo vaginal transverso.[5]

Como a vagina está ausente ou incompleta, pode ocorrer um acúmulo de fluxo menstrual em adolescentes com útero devido à falta de conexão entre o útero e o canal vaginal. Isso pode causar cólicas mensais e dores abdominais.[6][7]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Vaginal agenesis - Symptoms and causes». Mayo Clinic (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  2. Deans, R.; Berra, M.; Creighton, S. M. (2010). «Management of Vaginal Hypoplasia in Disorders of Sexual Development: Surgical and Non-Surgical Options». Sexual Development (em english) (4-5): 292–299. ISSN 1661-5425. PMID 20664241. doi:10.1159/000316231. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  3. «Vaginal Hypoplasia Treatment». News-Medical.net (em inglês). 29 de agosto de 2017. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  4. «Vaginal Abnormalities: Vaginal Agenesis: Symptoms, Diagnosis & Treatment - Urology Care Foundation». www.urologyhealth.org. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  5. Barker, Nichole M.; Prinz, Deborah; Hurd, William W.; Mahajan, Sangeeta T.; Bedaiwy, Mohamed A. (1 de fevereiro de 2013). «Hypoplastic Vagina, Partial Vaginal Septum, and Coexisting Hypogonadotropic Hypogonadism: An Unusual Case of Primary Amenorrhea». Journal of Gynecologic Surgery (1): 19–22. ISSN 1042-4067. doi:10.1089/gyn.2012.0068. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  6. Callens, Nina; Weyers, Steven; Monstrey, Stan; Stockman, Sabine; van Hoorde, Birgit; van Hoecke, Eline; De Cuypere, Griet; Hoebeke, Piet; Cools, Martine (1 de setembro de 2014). «Vaginal dilation treatment in women with vaginal hypoplasia: a prospective one-year follow-up study». American Journal of Obstetrics and Gynecology (em inglês) (3): 228.e1–228.e12. ISSN 0002-9378. doi:10.1016/j.ajog.2014.03.051. Consultado em 20 de fevereiro de 2021 
  7. «Congenital Anomalies of the Vulva and Vagina». Children's Health 
  Este artigo sobre medicina é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.