Abrir menu principal

A Homilia de Páscoa (ou sermão), conhecida também pelo seu nome grego Hierático (Hieratikon) e por Homilia Catequética, é uma obra de João Crisóstomo (m. 407) lida em voz alta na manhã de Páscoa (Pascha) na Igreja Ortodoxa e nas Igrejas Católicas Orientais de rito bizantino. De acordo com a tradição da Igreja, todos devem ouvi-la de pé. Em partes, conta-se também com a participação da congregação.

A HomiliaEditar

Uma tradução para o português seria[1]:

Quem tiver piedade e amor a Deus, regale-se nesta gloriosa e brilhante festa;
quem for servo bom, entre alegre no gozo de seu Senhor;
quem suportou a fadiga do jejum, receba agora a sua remuneração;
quem trabalhou desde a primeira hora, receba hoje o seu justo salário;
quem veio após a terceira hora, festeje com gratidão;
quem chegou após a sexta hora, entre sem hesitar, porque não será castigado;
quem atrasou-se até a nona hora, venha sem receio;
quem chegou somente na undécima hora, não tenha medo por causa de sua demora,
porque o Senhor é generoso, acolhe o último como o primeiro; remunera o operário da undécima hora como o da primeira;
cobre um com sua misericórdia e outro com sua graça; a um dá, a outro perdoa;
aceita as obras e abençoa a intenção; recompensa o trabalho e louva a boa vontade.


Entrai, pois, todos no gozo de nosso Senhor; primeiros e últimos recebei a recompensa;
ricos e pobres, alegrai-vos juntos;
justos e pecadores, honrai este dia;
vós que jejuastes e vós que não jejuastes, regozijai-vos uns com os outros;
a mesa é farta, saciai-vos à vontade;
o vitelo é gordo, que ninguém se retire com fome;


Tomai todos parte no banquete da fé; participai todos da abundância da graça;
que ninguém se queixe de fome, porque o reino universal foi proclamado;
que ninguém chore por causa de seus pecados, porque o perdão jorrou do túmulo;
que ninguém tema a morte, porque a morte do Salvador nos libertou a todos.


Ele destruiu a morte, quando a ela se submeteu;
despojou o inferno, quando nele desceu;
o inferno tocou seu corpo e foi aniquilado. Foi isto que profetizou Isaías, exclamando: "o inferno ficou aflito ao encontrar-te;
o inferno foi aniquilado e arruinado;
aniquilado e menosprezado,
aniquilado e executado,
aniquilado e espoliado,
aniquilado e subjugado.


Agarrou um corpo e encontrou um Deus;
apossou-se da terra e achou-se defronte ao céu;
pegou no que viu e caiu donde não viu”.


Onde está tua vitória, ó inferno?
Onde está o teu aguilhão, ó morte?
Cristo ressuscitou e foste arrasada!
Cristo ressuscitou e os demônios foram vencidos!
Cristo ressuscitou e os anjos rejubilaram-se!
Cristo ressuscitou e a vida foi restituída!
Cristo ressuscitou e não ficou morto nenhum no túmulo!


Porque Cristo, pela sua ressurreição dos mortos, tornou-se primícias de todos os mortos.
A Ele a glória e o poder pelos séculos dos séculos.
Amém.

Referências

 
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Homilia de Páscoa