IQ and the Wealth of Nations

IQ and the Wealth of Nations é um livro controverso, escrito pelo dr. Richard Lynn, professor emérito de psicologia na Universidade de Ulster, Irlanda do Norte, e pelo dr. Tatu Vanhanen, professor emérito de Ciência Política da Universidade de Tampere, Tampere, Finlândia, publicado em 2002. O livro fala sobre as diferenças da renda nacional (na forma de per capita do produto interno bruto) esteja em correlação com as diferenças no quociente de inteligência nacional médio (QI). Os autores interpretam esta correlação mostrando que o QI é um fator importante que contribui para as diferenças na prosperidade nacional e taxas do crescimento econômico, mas que ele não é o único determinante dessas diferenças. Os dados, a metodologia, e as conclusões foram criticadas. o livro de 2006 QI and Global Inequality é uma continuação do IQ and the Wealth of Nations.

O livro foi citado várias vezes na imprensa popular, nomeadamente no jornal conservador britânico The Times.[carece de fontes] Em razão de Tatu Vanhanen ser o pai de Matti Vanhanen, o primeiro-ministro da Finlândia, seu trabalho recebeu ampla publicidade no país, tendo sido, também, severamente criticado.

Estimativas de QI nacionaisEditar

A lista de países ordenada por quociente de inteligência obtida por Richard Lynn é baseada em diversos estudos já existentes antes da publicação do livro. Contudo, estudos não estavam disponíveis para 104 dos 185 países. Nestes casos, os autores estimaram valores utilizando-se da média obtida por países vizinhos, ou com características semelhantes. Por exemplo, os autores chegaram a um valor de 84 para El Salvador após fazerem a média dos valores de 79 para Guatemala e 88 para Colômbia.

Rank País QI estimado Rank País QI estimado Rank País QI estimado
* Hong Kong 108 29 Rússia 96 56 Fiji 84
1 Coreia do Sul 106 30 Eslováquia 96 57 Irã 84
2 Japão 105 31 Uruguai 96 58 Ilhas Marshall 84
3 Taiwan 104 32 Portugal 95 59 Porto Rico 84
4 Singapura 103 33 Eslovénia 95 60 Egito 83
5 Áustria 102 34 Israel 94 61 Índia 81
6 Alemanha 102 35 Roménia 94 62 Equador 80
7 Itália 102 36 Bulgária 93 63 Guatemala 79
8 Países Baixos 102 37 Irlanda 93 64 Barbados 78
9 Suécia 101 38 Grécia 92 65 Nepal 78
12 Suíça 101 39 Malásia 92 66 Catar 78
13 Bélgica 100 46 Indonésia 91 67 Zâmbia 77
14 China 100 40 Líbia 91 68 Congo 73
15 Nova Zelândia 100 41 Peru 90 69 Uganda 73
16 Reino Unido 100 42 Turquia 90 70 Jamaica 72
17 Hungria 99 43 Colômbia Nivel Augusto 71 Quénia 72
18 Polónia 99 44 Brasil 88 72 África do Sul 72
18 Espanha 99 45 Suriname 89 73 Sudão 72
19 Austrália 98 47 Tailândia 87 74 Tanzânia 72
20 Dinamarca 98 48 Iraque 87 75 Gana 71
21 França 98 49 México 87 76 Nigéria 67
22 Mongólia 98 50 Samoa 87 77 Guiné 66
23 Estados Unidos 98 51 Tonga 87 78 Zimbabwe 66
24 Canadá 97 52 Líbano 86 79 República Democrática do Congo 65
25 Chéquia 97 53 Filipinas 86 80 Serra Leoa 64
26 Finlândia 97 54 Cuba 85 81 Etiópia 63
28 Argentina 96 55 Marrocos 85 82 Guiné Equatorial 59

ReferênciasEditar

  1. ↑ Lynn, R. and Vanhanen, T. (2002). IQ and the wealth of nations. Westport, CT: Praeger. ISBN 0-275-97510-X
  2. IQ and the Wealth of Nations#Criticism (em inglês)
  3. ↑ O Impacto do QI Nacional no Rendimento e Crescimento: Uma Crítica do recente livro de Richard Lynn e Tatu Vanhanens Arquivado em 27 de junho de 2008, no Wayback Machine. por Thomas Volken.
  4. ↑ Book Review: IQ and the Wealth of Nations Heredity (abril de 2004), Volume 92, Número 4, Páginas 359-360. K Richardson.
IQ and the Wealth of Nations
 
Capa do livro
Autor(es) Richard Lynn
Tatu Vanhanen
Idioma inglês
Editora Praeger/Greenwood
Lançamento 2002
Páginas 320
ISBN ISBN 0-275-97510-X
 
Quocientes intelectuais nacionais como um resultado de testes de inteligência, segundo os autores do livro.