União Internacional de Química Pura e Aplicada

(Redirecionado de IUPAC)
Organização Internacional de Química Pura e Aplicada
(IUPAC)
Lema "Advancing Chemistry Worldwide"
Tipo ONG
Fundação 1919
Sede Zurique, Suíça
Filiação Conselho Internacional de Ciência
Presidente Paula Souza[1]
Fundador(a) Congresso Internacional de Química Aplicada
Sítio oficial www.iupac.org

A União Internacional de Química Pura e Aplicada (em inglês: International Union of Pure and Applied Chemistry, IUPAC) é uma organização não governamental (ONG) internacional dedicada ao avanço da química. Foi criada em Genebra no ano de 1919.[2], e está sediada em Zurique, Suíça, com um secretariado sediado no estado norte-americano da Carolina do Norte, comandado por seu diretor-executivo, atualmente Lynn Soby.

Tem como membros as sociedades nacionais de química.[2] É a autoridade reconhecida no desenvolvimento de padrões para a denominação dos compostos químicos, mediante o seu Comitê Interdivisional de Nomenclatura e Símbolos (em inglês: Interdivisional Committee on Nomenclature and Symbols). É um membro do Conselho Internacional de Ciência (CIC).

A IUPAC foi criada em 1919 como sucessora do Congresso Internacional de Química Aplicada para o desenvolvimento da química. Seus membros são as sociedades nacionais de química, academias nacionais de ciências ou outros órgãos que representem os químicos. Ao todo, 57 órgãos e organizações estão representadas na união. É a autoridade reconhecida no desenvolvimento de padrões para a denominação dos elementos e compostos químicos, mediante o seu Comitê Interdivisional de Nomenclatura e Símbolos (em inglês: Interdivisional Committee on Nomenclature and Symbols). Desde sua criação, a IUPAC funciona dividida em comitês, cujas funções variam desde a já citada criação de nomenclaturas[3], a divulgação e o incentivo da química pelo mundo[4], e a divulgação de trabalhos[5][6][7].

Apesar de ser melhor conhecida pela categorização e nomeação de elementos dentro da química, a organização também possui trabalhos em outras áreas como física e biologia.[8] Alguns importantes trabalhos nesse sentido estão a construção de nucleotídeos baseado em nomes em sequência; a publicação de livros para cientistas focados no ambientalismo; o ensino escolar das ciências, entre outros.[8][9] A IUPAC também é conhecida por normalizar o peso atômico de elementos através de um dos seus mais antigos comitês, a Comissão de Abundância de Isótopos e Pesos Atômicos.

HistóricoEditar

A necessidade por uma união para a química foi abordada pela primeira vez em 1860, por um comitê comandado pelo cientista alemão August Kekulé. A conferência foi a primeira responsável pelo sistema de nomeação de compostos orgânicos[8]. A IUPAC é considerada o legado dessa conferência, com, por exemplo, as ideias formuladas na conferência evoluindo para a atual Nomenclatura IUPAC de compostos orgânicos[8], e por isso sustenta como um dos mais importantes esforços de colaboração internacional na química[8]. Desde então, a IUPAC é a organização responsável pela nomenclatura dos compostos orgânicos[10], até sua fundação como ela é hoje, em 1919[11]. À época de sua fundação, o país de seu idealizador, a Alemanha, fora excluída como punição à Primeira Guerra Mundial, sendo admitida apenas em 1929[12], e novamente excluída durante o Terceiro Reich no contexto da Segunda Guerra Mundial.

Durante a guerra, a organização pouco se envolveu. No pós-guerra, tanto a Alemanha Oriental quanto a Alemanha Ocidental foram admitidas na organização,[12][13] que passou a focar na nomeação e categorização de elementos e trabalhando-os, ininterruptamente.

OrganizaçãoEditar

A IUPAC é dirigida por comitês os quais estão divididos de acordo com suas responsabilidades. São eles a Secretaria Geral, o Comitê de Pesquisa Aplicada para as Necessidades Mundiais, Comitê de Educação, Comitê de Química Industrial, Comitê de Publicações Impressas e Digitais, Comitê de Avaliação, Comitê Executivo, Comitê de Assuntos Financeiros, Comitê Interdivisional de Terminologia, Nomenclatura e Símbolos, Comitê de Projetos e o Conselho Consultivo Editorial de Química Pura e Aplicada. Cada comitê é formado por membros das sociedades nacionais de química de diferentes países.[14]

A hierarquia e organização de atribuições dos comitês na IUPAC é a seguinte:

  • Todos os comitês possuem um orçamento ao qual não podem estourar;
  • Qualquer comitê pode iniciar um projeto;
  • Caso os gastos com qualquer projeto estourem o orçamento do comitê, a questão deve ser enviada ao Comitê de Projetos para análise;
  • O Comitê de Projetos pode decidir por aumentar o orçamento para o projeto, ou então buscar um financiamento externo;
  • A Secretaria Geral e o Comitê Executivo supervisionam o trabalho dos outros comitês.

Ver tambémEditar

Referências

  1. http://www.iupac.org/news/news-detail/article/2015-nominees-for-election-of-iupac-officers-and-bureau-members.html[ligação inativa]
  2. a b IUPAC, About IUPAC [em linha]
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 7 de Julho de 2016. Arquivado do original em 9 de Outubro de 2010 
  4. «Cópia arquivada» (PDF). Consultado em 7 de Julho de 2016. Arquivado do original (PDF) em 6 de Julho de 2008 
  5. «Cópia arquivada». Consultado em 7 de Julho de 2016. Arquivado do original em 9 de Outubro de 2010 
  6. «Cópia arquivada». Consultado em 7 de Julho de 2016. Arquivado do original em 29 de Junho de 2011 
  7. «Cópia arquivada». Consultado em 7 de Julho de 2016. Arquivado do original em 9 de Outubro de 2010 
  8. a b c d e Fennel, R.W. (1994). History of IUPAC, 1919–1987. Blackwell Science. ISBN 0-86542-878-6.
  9. http://www.chemistry2011.org/about-iyc/introduction
  10. Brown, Theodore L.; H. Eugene LeMay Jr, Bruce E Bursten (2006). Chemistry The Central Science Tenth Edition. Pearson Books. ISBN 0-13-109686-9.
  11. «Cópia arquivada». Consultado em 7 de Julho de 2016. Arquivado do original em 14 de Dezembro de 2012 
  12. a b Kaderas, Brigitte (2002). Wissenschaften und Wissenschaftspolitik: Bestandsaufnahmen zu Formationen, Brüchen und Kontinuitäten im Deutschland des 20. Jahrhunderts (in German). Franz Steiner Verlag. ISBN 3-515-08111-9.
  13. O'Sullivan, Dermot A. (1973). "IUPAC raises dues, ponders industry's role". Chemical & Engineering News (American Chemical Society) 51 (38): 10. doi:10.1021/cen-v051n038.p010. Retrieved 2016-06-11.
  14. «Cópia arquivada». Consultado em 12 de Julho de 2016. Arquivado do original em 4 de Junho de 2011 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.