The Black Parade

(Redirecionado de I Don't Love You)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo single, veja Welcome to the Black Parade.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo álbum ao vivo, veja The Black Parade Is Dead!.

The Black Parade é o terceiro álbum de estúdio do então quarteto de New Jersey My Chemical Romance, lançado em 23 de outubro de 2006 e 24 de outubro nos Estados Unidos.[1]

The Black Parade
Álbum de estúdio de My Chemical Romance
Lançamento 23 de Outubro de 2006
Gravação Abril - Agosto de 2006
Gênero(s)
Duração 51:57
Gravadora(s) Reprise Records
Produção Rob Cavallo
Cronologia de My Chemical Romance
Three Cheers for Sweet Revenge
(2004)
Danger Days: The True Lives of the Fabulous Killjoys
(2010)
Singles de The Black Parade
  1. "Welcome to the Black Parade"
    Lançamento: 12 de setembro de 2006
  2. "Dead!"
    Lançamento: 23 de outubro de 2006
  3. "Famous Last Words"
    Lançamento: 22 de janeiro de 2007
  4. "I Don't Love You"
    Lançamento: 2 de abril de 2007
  5. "Teenagers"
    Lançamento: 9 de julho de 2007
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 4 de 5 estrelas. link
Blender 4.5 de 5 estrelas. link
Entertainment Weekly A- link
IGN 8.1 de 10 estrelas.link
NME 9 de 10 estrelas. link
The Observer 4 de 5 estrelas. link
Rolling Stone 4 de 5 estrelas. link
Stylus Magazine C+ link
Village Voice misto link

The Black Parade é um álbum temático sobre "o Paciente" – um personagem que pode ter passado por quimioterapia. Para incorporar a energia do personagem, Gerard Way descoloriu os cabelos. Gerard Way disse que foi um álbum realmente difícil de fazer. E houve um momento em que era tão obscuro para eles que parecia que precisavam se tornar mais que irmãos. Tiveram que estar presentes um para o outro de tantas formas, que também tiveram de se transformar numa nova banda. Isso não significa que o nome da banda tenha mudado. Foi apenas o alter ego da banda para este álbum. É o album mais pesado da banda, com riffs típicos do Hard Rock oitentista.

O nome do novo álbum vem da ideia de Way, de que quando morremos, a morte vem para nós como uma lembrança que fora mais forte, seja quando criança ou adulto. E a lembrança mais forte deste personagem é de ser uma criança, e seu pai levá-lo a um desfile. Então quando a morte chega para ele, ela chega na forma de um desfile negro.

Existem 4 personagens especiais neste álbum que são:

  • O Paciente (The Patient), que pode ser visto na cama do hospital no videoclip "Welcome to The Black Parade".
  • A Mãe Guerra (The Mother War), que pode ser vista no fim do videoclip "Welcome to The Black Parade" com um vestido antigo e uma máscara de gás.
  • O Medo (The Fear), uma das enfermeiras que aparece no videoclip "Welcome to The Black Parade".
  • O Arrependimento (The Regret), outra das enfermeiras que aparece no videoclip "Welcome to The Black Parade".

InfluênciasEditar

Gerard Way disse que Queen é uma de suas influências mais importantes para este disco, isto se pode ver na orquestra da guitarra em "Welcome to the black parade".[carece de fontes?]

Way também citou os seguintes álbuns como influências: A Night at the Opera de Queen, Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band de The Beatles, The Wall de Pink Floyd e Mellon Collie and the Infinite Sadness de The Smashing Pumpkins.[carece de fontes?]

PosiçõesEditar

The Black Parade, chegou no Nº2 em "UK Albums Chart", detrás do álbum Rudebox de Robbie Williams. Nos Estados Unidos, chegou no posto Nº2 em Billboard 200. Em sua primeira semana, vendeu 240 000 cópias, superando a melhor semana de 38 000 cópias de seu álbum Three Cheers for Sweet Revenge. O álbum chegou no número um em United World Chart, vendendo 381 000 em sua primeira semana. O álbum esteve no lugar Nº3 no ARIA Charts e foi certificado platina, depois de vender 70 000 cópias. Se posicionou em primeiro lugar em Nova Zelândia e foi certificado platina, depois de vender 15 000 cópias. The Black Parade foi qualificado como platina pela RIAA, por vender 1.100.000 cópias. E foi classificado dupla platina no Reino Unido, por vender 600.000 unidades. Até 18 de agosto de 2007, o álbum havia vendido 1 169 697 cópias nos Estados Unidos. Durante 2007, o álbum passou várias semanas no Nº1 no UK Rock Albuns chart. No total, o disco vendeu aproximadamente mais de 5,1 milhões de cópias por todo o mundo.

VersõesEditar

Existem três capas da versão regular do álbum, presentando uma texto negro, sobre fundo branco, outra texto branco sobre fundo negro, e outra presentando título nenhum, só uma foto de uma parada que seria a denominada parada negra.

Edição LimitadaEditar

Existe também uma edição limitada do álbum, a descrição do produto é a seguinte:

"A edição especial, conta com uma caixa larga de madeira de 11-11/16" × 5-13/16", envolto em um material de terciopelo, com um desenho de impressão na parte superior. Dentro contém um livro de 64 páginas, baseado na arte vitoriana, mostra fotos e contém trabalho artístico de James Jean e usado também como álbum de notas."

Versão JaponesaEditar

A versão lançada no Japão, tem mais material que as edições regulares. Contém 14 músicas, mas em vez de Blood, inclui o B-side do single Welcome to the black parade, Heaven help us, canção que vai muito mais de acordo com o estilo do grupo. Também traz um CD a parte com o vídeo de Welcome to the Black Parade.

VinilEditar

Em 11 de dezembro de 2007 o álbum foi lançado em formato de disco de vinil, primeiro álbum da banda neste formato. Duas versões foram postas a venda, a edição regular e a edição especial. As duas edições contém dois discos, o primeiro disco contém as canções desde o número 1 ao 4 no lado A, no lado B contém desde o 5 ao 7. O segundo disco traz as faixas desde o 8 até o 10 no lado A e desde o 11 ao 14 no lado B. A edição especial contém um livro de 15 páginas, tendo 2.500 cópias desta versão. Só 2000 cópias regulares do vinil foram compradas.

Tour Mundial The Black ParadeEditar

 
Track list da apresentação do My Chemical Romance como The Black Parade

A banda iniciou esta tour em 22 de fevereiro de 2007 para promover o disco.

Em 4 de outubro de 2007 o grupo pisou em terras mexicanas. Sendo sua primeira sede o auditório Coca-Cola do Parque Fundidora de Monterrey Nuevo Léon, onde se converteram em um ícone e montaram um enorme espetáculo, o qual se ganhou a boa crítica e a aceitação dos meios de comunicação. Ademais de uma nova aquisição de fãs (entre eles crianças e adultos) os quais cantaram de principio a fim as 13 canções deste disco e 8 de suas canções de Three Cheers for Sweet Revenge ademais de Headfirst for halos do disco I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love.

Em Fevereiro, fizeram diversos concertos pela América do Sul, passando por Brasil, Argentina, Chile e Venezuela.

FaixasEditar

Todas as letras escritas por Gerard Way, todas as músicas compostas por My Chemical Romance.

CD
N.º Título Duração
1. "The End"   1:53
2. "Dead!"   3:16
3. "This is How I Disappear"   3:59
4. "The Sharpest Lives"   3:20
5. "Welcome to the Black Parade"   5:11
6. "I Don't Love You"   3:58
7. "House of Wolves"   3:04
8. "Cancer"   2:22
9. "Mama" (com participação de Liza Minnelli) 4:39
10. "Sleep"   4:43
11. "Teenagers"   2:39
12. "Disenchanted"   4:55
13. "Famous Last Words"   4:59
14. "Blood" (faixa escondida, começa em 1:30) 2:53

B-SidesEditar

  1. "Heaven Help us"
  2. "My Way Home is Through You"
  3. "Kill All Your Friends"

Aparições das cançõesEditar

  • "Dead!" é incluída na versão para xbox 360 de Guitar Hero II, e "Teenagers", "Famous last words" e "This is how I disappear" estão disponíveis para baixar.
  • "Mama" foi usada em um comercial da série The Sopranos
  • "House of wolves" foi usada em um trailer para o filme "Shoot 'em up"
  • "House of wolves" é incluída em Project Gotham Racing 4
  • "This is how I disappear" é incluída no jogo "MLB 07: The Show"
  • "Teenagers" apareceu na ópera do Reino Unido "Hollyoaks"
  • O vídeo de "Teenagers" foi tocado durante um episódio de Bionic Woman.
  • A canção "Teenagers" é tocada e dançada em um comercial que foi ao ar em 2008 no Chile, da companhia telefônica Claro.
  • "Welcome to the Black Parade" aparece na ópera do Reino Unido, chamada "Hollyoaks"
  • "Dead!" aparece na publicidade de Garbarino em CQC Argentina.
  • "Blood" aparece num comercial da série "True Blood" no canal "Mov"
  • "Teenagers" foi usada no filme "Neverback Down"

CertificaçõesEditar

País Certificação Vendas
United World Chart Platina 5 100 000
  Estados Unidos - RIAA 2x Platina 1 216 549
  Reino Unido - BPI 2x Platina 600 000
  Brasil platina 120 000
  Canadá - Music Canada Platina 100 000
  Austrália - ARIA Platina 70 000
  Países Baixos Platina 70 000
  México - AMPROFON Ouro 50 000
  Suíça Platina 30 000
  Nova Zelândia - RIANZ Platina 15 000
  Chile Ouro 7500

CréditosEditar

Referências

  1. «The Black Parade». Encyclopædia Britannica Online (em inglês). Consultado em 7 de agosto de 2020 

Ligações externasEditar