Three Cheers for Sweet Revenge

Three Cheers for Sweet Revenge (às vezes abreviado para Three Cheers e mais frequentemente para Revenge)[1] é o segundo álbum de estúdio da banda de rock My Chemical Romance lançado em 8 de julho de 2004, pela Reprise Records.[2][3] Foi o último com o baterista da formação original, Matt Pelissier, sendo mais tarde substituído por Bob Bryar.[4] É considerado um álbum conceitual, uma continuação da música Demolition Lovers, do primeiro álbum da banda, I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love,[5] que conta a história de um casal morto em um tiroteio. O homem acaba no Purgatório e descobre que a mulher está viva, e o único meio de chegar até ela é voltar à Terra e matar mil homens maus. Diferentemente de seu antecessor, que tem um som mais limpo, com caracterísicas do post-hardcore e uma alta influência do screamo, Three Cheers possui uma sonoridade mais leve, marcado pelo rock alternativo, guitarras rápidas e influência punk.

Three Cheers for Sweet Revenge
Álbum de estúdio de My Chemical Romance
Lançamento 8 de Junho, 2004
Estúdio(s) Bay 7 Studios em Sparky Dark, Calabasas e Valley Village Califórnia
Gênero(s)
Duração 39:42
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD
Gravadora(s) Reprise
Produção Howard Benson
Cronologia de My Chemical Romance
I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love
(2002)
The Black Parade
(2006)
Singles de Three Cheers for Sweet Revenge
  1. "Thank You for the Venom"
    Lançamento: 12 de setembro de 2004
  2. "I'm Not Okay (I Promise)"
    Lançamento: 13 de dezembro de 2004
  3. "Helena"
    Lançamento: 23 de maio de 2005
  4. "The Ghost of You"
    Lançamento: 29 de agosto de 2005

O álbum foi um sucesso tanto para a banda quanto para o selo da gravadora,[6] gerando vários singles de rádio e vídeos populares da MTV, incluindo "I'm Not Okay (I Promise)", "Helena" e "The Ghost of You". No Reino Unido, além dessas três faixas, "Thank You for the Venom"[5] obteve grande destaque. A repercursão positiva do álbum grantiu à banda o certificado de platina em menos de um ano após seu lançamento,[3] e vendeu mais de três milhões de cópias nos Estados Unidos.[6]

Música e temas líricosEditar

Musicalmente, "Three Cheers for Sweet Revenge" foi descrito como rock alternativo,[7] emo,[5][8][9] pop punk,[10][5][8] post-hardcore,[11] e punk rock.[12][13] Enquanto I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love foi considerado "uma entrada particularmente estridente naquele gênero de bandas tortuosamente mesclando elementos de emo, hardcore e até metal",[14] em Three Cheers for Sweet Revenge foram "apresentadas suas habilidades de composição e deram a eles a merecida atenção".[5] Afastando-se das "partes screamo"[15] e "as estruturas e passagens mais complicadas"[16] de seu primeiro álbum, em favor de um som que "contorna a linha entre o pop punk e o ousado, teatral, emo"[5] enquanto é "fortemente influenciado pelo punk hardcore",[16] Three Cheers for Sweet Revenge foi comparado de várias maneiras com The Misfits,[2] AFI,[14] e Thursday.[14]

O vocalista Gerard Way se referiu ao primeiro single "I'm Not Okay (I Promise)" como uma "canção pop de autoajuda",[17] ao mesmo tempo que é chamada de "uma peça emergente de emo-pop com um toque cativante de como era ridícula"[18] e um "hino comovente para os jovens e deprimidos"[19] por AllMusic e Rolling Stone, respectivamente. A canção foi nomeada pelo Kerrang! Awards como melhor single[20] e alcançou a posição 86 na Billboard Hot 100 dos EUA.[21]

A música de abertura, "Helena" tem sido referida como um "destaque do álbum e grande sucesso". Gerard afirmou que a música "moldou o que o álbum é" e "revelou seu lado obscuro" em comparação com o primeiro single.[17] Suas letras lamentam a perda da avó de Gerard e Mikey,[17] Elena Lee Rush, e foi sua primeira entrada no top 40.[21]

Conceito do álbumEditar

De acordo com Way, o álbum pode ser entendido como uma "história de terror pseudo-conceitual",[5] que detalha:

...a história de um homem e uma mulher que são separados pela morte em um tiroteio e ele vai para o inferno apenas para descobrir pelo diabo que ela ainda está viva. O diabo diz que ele pode estar com ela novamente se [ele] trouxer as almas de mil caras maus[.] O homem concorda em fazê-lo, e então o diabo lhe entrega uma arma. Essa era a ideia por trás do conceito, o álbum acabou sendo muito mais sobre perda e vida real do que qualquer coisa, então eu diria que é uma boa separação.[22]

FaixasEditar

Todas as faixas escritas e compostas por My Chemical Romance

CD
N.º Título Duração
1. "Helena"   3:22
2. "Give 'Em Hell, Kid"   2:18
3. "To the End"   3:01
4. "You Know What They Do to Guys Like Us in Prison"   2:53
5. "I'm Not Okay (I Promise)"   3:08
6. "The Ghost of You"   3:23
7. "The Jetset Life Is Gonna Kill You"   3:37
8. "Interlude"   0:57
9. "Thank You for the Venom"   3:41
10. "Hang 'Em High"   2:47
11. "It's Not a Fashion Statement, It's a Fucking Deathwish"   3:30
12. "Cemetery Drive"   3:08
13. "I Never Told You What I Do for a Living"   3:51
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic       [23]
Stylus B [24]
Rolling Stone      [25]

CréditosEditar

  • Craig Jones — A&R
  • Mark Holley — Assistente de design
  • Fernando Diaz
  • Joe Nicholson — Técnico de bateria
  • Eric Miller — Engenheiro
  • Mike Plontikoff — Engenheiro
  • Mike Gardner
  • Mikey Way — Baixista
  • Keith Nelson — Técnico de guitarra
  • Bryan Mansell
  • Tom Baker
  • Rich Costey — Mixagem
  • Howard Benson — Produtor
  • Chris Ozuna
  • Justin Borucki — Fotografia
  • Dana Childs — Coordenação de produção
  • Matt Griffin — Coordenação de produção
  • Paul DeCarli — Programação, edição digital, edição
  • Arturo Rojas
  • Gerard Way — Vocal
  • Frank Iero — Guitarra
  • Ray Toro — Guitarra
  • Matt Pelissier — Bateria
  • Clarck Jonnas - guitarrista e tecladista

ColocaçõesEditar

Ano Parada Posição
2005 Billboard 200 28[26]
2004 Top Heatseekers 1
2004 Top Internet Albums 103

Referências

  1. «My Chemical Romance: Question and Answer Interview - YouTube». web.archive.org. 18 de junho de 2013. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  2. a b Miller, Kirk; Miller, Kirk (8 de julho de 2004). «Three Cheers For Sweet Revenge». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  3. a b «My Chemical Romance». Contactmusic.com. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  4. «My Chemical Romance». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  5. a b c d e f g «My Chemical Romance - Three Cheers For Sweet Revenge - Alternative Press». web.archive.org. 23 de março de 2014. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  6. a b Martens, Todd (2004). Up from the Underground: Expensive Spectacle and Innovative Viral Marketing Help My Chemical Romance Graduate from Internet Buzz to Platinum Stardom. [S.l.]: Billboard. p. 26 
  7. «My Chemical Romance - Interview and talk 'Danger Days' | Guitar World». web.archive.org. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  8. a b «Album Review: My Chemical Romance - Danger Days: The True Lives Of The Fabulous Killjoys (Warner) | NME». NME | Music, Film, TV, Gaming & Pop Culture News (em inglês). 19 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  9. Spanos, Jonah Bayer,Aaron Burgess,Suzy Exposito,Leor Galil,James Montgomery,Brittany; Bayer, Jonah; Burgess, Aaron; Exposito, Suzy; Galil, Leor; Montgomery, James; Spanos, Brittany (4 de setembro de 2019). «40 Greatest Emo Albums of All Time». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  10. «My Chemical Romance - Three Cheers for Sweet Revenge (album review 11)». Sputnikmusic (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  11. «The Umbrella Academy #1 review». Den of Geek (em inglês). 10 de outubro de 2007. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  12. Briganti, Skyler (2004). "'Three Cheers' for Romance". [S.l.]: The Free Lance-Star. p. 26 
  13. July 2016, Tom Bryant 08. «The Top 10 Best My Chemical Romance Songs». loudersound (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  14. a b c «Three Cheers for Sweet Revenge - My Chemical Romance | Songs, Reviews, Credits | AllMusic» (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  15. «Melodic Net - My Chemical Romance - Three Cheers for sweet revenge». Melodic.Net (em inglês). 9 de agosto de 2018. Consultado em 11 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 9 de agosto de 2018 
  16. a b «My Chemical Romance – Three Cheers For Sweet Revenge – Review». –Stylus Magazine. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  17. a b c «MTVNews.com: My Chemical Romance: They're Okay (Promise)». web.archive.org. 3 de março de 2005. Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  18. «The Black Parade - My Chemical Romance | Songs, Reviews, Credits | AllMusic» (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  19. «My Chemical Romance: Album Guide | Rolling Stone Music». Rolling Stone. 12 de novembro de 2013. Consultado em 11 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 12 de novembro de 2013 
  20. «Green Day And System Of A Down Tops The Kerrang! Awards 2005 Nominations - Softpedia». web.archive.org (em inglês). 25 de outubro de 2012. Consultado em 11 de dezembro de 2020. Arquivado do original em 25 de outubro de 2012 
  21. a b «"My Chemical Romance Chart History: Hot 100"». Billboard (em inglês). Consultado em 11 de dezembro de 2020 
  22. «Three Cheers For Sweet Revenge». Drinking Souls (em inglês). 18 de fevereiro de 2015. Consultado em 11 de dezembro de 2020. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2015 
  23. «Three Cheers for Sweet Revenge : Review» (em inglês). Allmusic. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  24. «Three Cheers for Sweet Revenge - Review» (em inglês). Stylus. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  25. «Three Cheers for Sweet Revenge : Album Reviews» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 16 de agosto de 2012 
  26. «My Chemical Romance». Billboard (em inglês). Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  Este artigo sobre um álbum de My Chemical Romance é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.