Insomniac (álbum de Enrique Iglesias)

Insomniac
Álbum de estúdio de Enrique Iglesias
Lançamento 11 de junho de 2007 (2007-06-11)
Gravação 2006–2007
Duração 55:50 (edição norte-americana)
59:10 (edição internacional)
Idioma(s)
Formato(s)
Gravadora(s) Interscope
Produção
Cronologia de Enrique Iglesias
7
(2003)
Enrique Iglesias: 95/08 Éxitos
(2008)
Singles de Insomniac
  1. "Do You Know? (The Ping Pong Song)" / "Dímelo"
    Lançamento: 15 de maio de 2007 (2007-05-15)
  2. "Somebody's Me" / "Alguien Soy Yo"
    Lançamento: 8 de agosto de 2007 (2007-08-08)
  3. "Tired of Being Sorry"
    Lançamento: 14 de setembro de 2007 (2007-09-14)
  4. "Push"
    Lançamento: 14 de fevereiro de 2008 (2008-02-14)

Insomniac é o oitavo álbum de estúdio, e o quarto em língua inglesa, do cantor espanhol Enrique Iglesias, lançado pela Interscope Records em 11 de junho de 2007, mundialmente, e em 12 de junho de 2007 nos Estados Unidos.[1]

O álbum é o primeiro lançamento em inglês de Iglesias em 4 anos desde 7, de 2003, considerado um fracasso comercial. Insomniac tem um som mais ousado, mais sombrio, mais urbano e contemporâneo comparado ao seu antecessor, pois contém a primeira colaboração de Iglesias com um rapper, Lil Wayne, na canção "Push", além de um cover de "Tired of Being Sorry", da banda de indie rock Ringside. Foi lançado mundialmente em 11 de junho de 2007 e nos EUA em 12 de junho de 2007.

Antecedentes e composiçãoEditar

Às vezes tomo uma pílula para dormir, ou duas ou seis. Mas acho que é assim que acontece - quando você passa três anos fazendo um álbum, você também se torna um pouco insone. Eu sempre fui mais um pessoa da noite. Eu nunca coloco os vocais numa canção antes das oito ou nove da noite. Eu sempre trabalho à noite. Eu vou para o estúdio às seis ou sete da noite e saio às seis da manhã. Então, de certa forma, o álbum foi feito à noite.

Enrique Iglesias disse ao The Daily Telegraph sobre a gravação do álbum.[2]

Insomniac é o primeiro álbum de Iglesias em quatro anos, desde 7, de 2003. "Insomniac" (insone) não é apenas o título do álbum, é também um fato da vida de Iglesias, que diz que costuma tomar remédios para dormir para ter uma boa noite de sono.[2] Iglesias gravou a maior parte do álbum à noite e nas primeiras horas da manhã. O cantor escreveu mais de 50 canções antes de escolher 12, que ele sentiu serem fortes o suficiente para colocar no álbum.[2]

Diz-se que Insomniac é o álbum mais diverso de Iglesias até hoje. O álbum conta com uma canção intitulada "Miss You", que Iglesias dedicou à sua namorada, a ex-estrela do tênis Anna Kournikova, bem como uma faixa intitulada "Push", que ele interpreta com o rapper Lil Wayne — uma grande diferença de seu material habitual.[2] O primeiro single, "Do You Know?", ficou conhecido como "a canção do pingue-pongue" por causa de sua batida. Há também o cover de uma canção da banda de indie rock Ringside, chamada "Tired of Being Sorry".

Recepção críticaEditar

O álbum recebeu em sua maior parte críticas favoráveis: O revisor da Allmusic, Stephen Thomas Erlewine deu ao álbum 4 de 5 estrelas, escrevendo: "Insomniac é dedicado á uma nova audiência, diferente do antigo material de Iglesias. Algumas vezes, ele 'puxa' para um lado alá Madonna em seu último álbum 'Confessions On a Dance Floor', e outras vezes consegue acertar exatamente o ponto perfeito de pop crossover e retro-new wave."

Lauren Murphy do Entertainment.ie deu uma crítica mista, e avaliou em 3 de 5 estrelas, escrevendo que embora o álbum tenha um embalo moderno, Enrique não conseguiu deixar totalmente para trás a sonoridade que costuma agradar o público de meia-idade já conquistado, dificultando a compatibilidade do público jovem em contraste com o estilo moderno adotado por ele. Ressaltou ainda que Insomniac soa como um álbum inteiramente radiofônico.

Jonathan Bernstein do Entertainment Weekly, com mais uma nota positiva, escreveu que "Insomniac revela um Enrique Iglesias sob posse de um vengeful spirit de Toad the Wet Sprocket", além de dizer que ao contrário do que havia sido previsto pela mídia especializada, o álbum não gerou uma decepção esperada por parte dos antigos fãs, que não estavam "preparados para um álbum moderno e com um embalo 'menos latino' do que estão habituados".

Jerome Blakeney da BBC Music deu ao álbum mais uma review positiva, dizendo que Iglesias nos faz lembrar que é o "rei-mestre latino do sentimentalismo", com arranjos vocais impecáveis e uma percussão ritmada, descrevendo o álbum como 'de tirar o fôlego' e destacando ainda que Insomniac deixa Iglesias 'firmemente no topo'.

Por fim, Joey Guerra do Houston Chronicle deu ao álbum 4.5 de 5 estrelas, escrevendo que "O segredo do Insomniac esconde armas, romantismo e metamorfoses de fácil compreensão, o que sempre pegou Iglesias como um — claro — sensível e almanizado romântico espanhol."

Desempenho comercialEditar

Insomniac estreou na posição de número 17 na parada americana Billboard 200, com 45.000 cópias vendidas.[3] No entanto, o álbum anterior, 7, de 2003, estreou em 31ª posição, mas com 77.000 cópias.[3] O álbum entrou nas paradas do Reino Unido na posição de número 3, e veio a receber certificado de ouro. O álbum ganhou certificado de platina (ou multi platina) em países como Irlanda, Rússia e Polônia.

Lista de faixasEditar

Insomniac – Edição norte-americana[4]
TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Ring My Bells"  Lundin 3:55
2. "Push" (com part. de Lil Wayne)
  • Iglesias
  • Steve Morales
  • Adonis
  • Lil Wayne
  • Morales
  • Carlos Paucar[a]
  • Iglesias[a]
3:52
3. "Do You Know? (The Ping Pong Song)"  
  • Garrett
  • Kidd
  • Paucar[a]
  • Iglesias[a]
3:38
4. "Somebody's Me"  
Shanks 3:58
5. "On Top of You"  Stargate 3:39
6. "Tired of Being Sorry"  Scott Thomas
4:01
7. "Miss You"  
  • Rami
  • Arnthor
3:21
8. "Wish I Was Your Lover"  
  • Iglesias
  • Yacoub
  • Birgisson
  • Rami
  • Arnthor
3:25
9. "Little Girl"  
Taylor 3:46
10. "Stay Here Tonight"  
  • Iglesias
  • Shanks
  • DioGuardi
Shanks 4:13
11. "Sweet Isabel"  Brodie Stewart
3:13
12. "Don't You Forget About Me"  
  • Iglesias
  • Barry
  • Taylor
Taylor 3:11
13. "Dímelo" (versão em espanhol de "Do You Know?")
  • Garrett
  • Kidd
  • Iglesias
  • Luis Gómez-Escolar
  • Paucar
  • Iglesias
3:38
14. "Alguien Soy Yo" (versão em espanhol de "Somebody's Me")
  • Iglesias
  • Shanks
  • DioGuardi
  • Gómez-Escolar
  • Paucar
  • Iglesias
3:59
15. "Amigo Vulnerable" (versão em espanhol de "Tired of Being Sorry")
  • Thomas
  • Gómez-Escolar
  • Paucar
  • Iglesias
4:01
Duração total:
55:50
Insomniac – Faixa bônus da edição internacional[5]
TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
16. "Hero" (Thunderpuss Edit)
  • Iglesias
  • Barry
  • Taylor
  • Taylor
  • Chris Cox[b]
  • Barry Harris[b]
3:20
Duração total:
59:10

Notas

  • ↑[a] denota um produtor vocal
  • ↑[b] denota um remixador
  • ↑[c] denota um co-produtor
  • ↑[d] denota um produtor adicional

Referências

  1. «Insomniac - Enrique Iglesias». Amazon (em inglês). 12 de junho de 2007. Consultado em 20 de abril de 2020 
  2. a b c d Jonathon Moran (11 de junho de 2007). «Enrique Iglesias talks insomnia». The Daily Telegraph (em inglês). Nationwide News. Consultado em 21 de abril de 2020 
  3. a b Gary Trust (20 de junho de 2007). «Toby Keith's the 'Big Dog' of the Charts». Billboard (em inglês). Billboard-Hollywood Media Group. Consultado em 21 de abril de 2020 
  4. (2007) Créditos do álbum Insomniac por Enrique Iglesias [CD]. Estados Unidos: Interscope Records (B0008964-02).
  5. (2007) Créditos do álbum Insomniac por Enrique Iglesias [CD]. Europa: Interscope Records (0602517348219).
  6. (2007) Créditos do álbum Insomniac por Enrique Iglesias [CD]. Austrália: Interscope Records (1734820).
  7. (2007) Créditos do álbum Insomniac por Enrique Iglesias [CD]. Europa: Interscope Records (1734820).
  8. (2007) Créditos do álbum Insomniac por Enrique Iglesias [CD]. Europa: Interscope Records (0602517742932).
  9. «Insomniac (Deluxe Edition) - Enrique Iglesias». iTunes (em inglês). Estados Unidos: Apple. 11 de junho de 2007. Consultado em 21 de abril de 2020 
  10. «Insomniac (Bonus Track Version) - Enrique Iglesias». iTunes. Brasil: Apple. 1 de janeiro de 2008. Consultado em 21 de abril de 2020