Iratan e Iracema (filme)

Iratan e Iracema (1987) é um filme português de longa-metragem de Paulo Guilherme d'Eça Leal inspirado na obra homónima do seu pai Olavo d'Eça Leal.

Iratan e Iracema
Portugal Portugal
1987 •  cor •  109 min 
Realização Paulo Guilherme d'Eça Leal
Produção Paulo Guilherme d'Eça Leal
Argumento Paulo Guilherme d'Eça Leal, adaptado da obra de Olavo d'Eça Leal
Elenco Mónica Monteiro
Paulo Cruz
Carlos Wallenstein
Baptista Fernandes
João D'Ávila
Paulo Guilherme d'Eça Leal
Género ficção, fantástico
Música António Ferro, Rui Guedes
Direção de fotografia Daniel Del Negro, Mário de Carvalho
Direção de arte Mário Alberto
Idioma português

O filme foi agraciado com a Palma de Ouro do Festival de Cinema da Figueira da Foz e o Troféu de Ouro no Festival de Cinema dos Países de Língua Oficial Portuguesa, em Aveiro.[1]

ElencoEditar

  • Álvaro Faria - príncipe Ivan;
  • Amílcar Bonança - menino de pedra;
  • Baptista Fernandes - desconhecido;
  • Carlos Machado - rei;
  • Carlos Wallenstein - criada velha e mordomo;
  • David Silva - homem vermelho;
  • Diana - bruxa;
  • Eduardo Viana - náufrago;
  • Henrique Pinho - primeiro ministro e pai do príncipe;
  • João - condessa;
  • João D'Ávila - conde;
  • João Lagarto - pássaro Bisnau;
  • João Malaquias - primo;
  • José Manuel Rosado - rainha dos sonhos;
  • Ladislau Ferreira - pai;
  • Michel - vendedor de memórias;
  • Mizé - bruxa;
  • Mónica - bruxa;
  • Mónica Monteiro - Iracema;
  • Paulo Cruz - Iratana;
  • Paulo-Guilherme - Faquir;
  • Rita Rodrigues - prima.

Referências

  1. Pinto, Rute (sem data). Paulo-Guilherme D’Eça Leal: reflejos en la cultura visual portuguesa, Departamento de Dibujo Facultad de Bellas-Artes de San Carlos Universidad Politécnica de Valencia.
  Este artigo sobre um filme português é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.