Ismail de Gásni

Ismail ou Esmail ibne Sabuqueteguim (em persa: اسماعیل بن سبکتگین; romaniz.: Esmāʿīl Ibn Sebük Tegīn), melhor conhecido apenas como Ismail ou Esmail, foi o segundo emir de Gásni de 997 a 998.[1][2] Diz-se que foi um homem de cultura e que era alfabetizado em árabe e persa.[3]

Ismail
Emir de Gásni
Reinado agosto de 997-998
Antecessor(a) Sabuqueteguim
Sucessor(a) Mamude
 
Dinastia gasnévida
Morte Após 998
Pai Sabuqueteguim
Mãe Filha de Alpetequim
Religião islamismo sunita

VidaEditar

Ismail era um dos filhos mais novos de Sabuqueteguim (r. 977–997) com uma filha de Alpetequim. Para assegurar a sucessão, seu pai nomeou-o sucessor em Gásni e Bactro, de modo em que, quando faleceu em agosto de 997, Ismail assumiu o poder como vassalo do emir Almançor II (r. 997–999) e o deposto califa Altai (r. 974–991). O motivo de sua escolha em detrimento a seu irmão mais velho e já experiente comandante militar Mamude é incerto. Seja qual for o motivo, Mamude não aceitou e exigiu reconhecimento de sua posição como senhor supremo dos domínios gasnévidas. Para tal, alistou o seu irmão e governador em Boste Abu Almozafar Nácer e o seu tio Bograchoque em Herate, foi a Gásni e derrotou Ismail em março de 998. Após sua queda, viveu em cativeiro em Gusgã sob tutela dos vassalos farigúnidas.[3]

Referências

BibliografiaEditar

  • Bosworth, C. Edmund (1998). «Esmāʿīl b. Seboktegīn». Enciclopédia Irânica Vol. VIII, Fasc. 6. Nova Iorque: Imprensa da Universidade de Colúmbia 
  • Bosworth, C. Edmund (2001). «GHAZNAVIDS». Enciclopédia Irânica Vol. X, Fasc. 6. Nova Iorque: Imprensa da Universidade de Colúmbia. pp. 578–583