Abrir menu principal

Isonokami no Maro

Nobre do periodo Nara
Isonokami no Maro
石上麻呂
Isonokami no Maro
石上麻呂
Sadaijin
Dados pessoais
Nascimento 640
Morte 22 de março de 717 (77 anos)
linkWP:PPO#Japão

Isonokami no Maro (石上麻呂 640 - 717?, também conhecido como Mononobe no Ason e Isonokami no Ason) , foi um nobre que viveu no final do Período Asuka e início do Período Nara da história do Japão .

Pertenceu ao Clã Mononobe. Era filho de Mononobe no Umaro .

CarreiraEditar

Maro serviu os seguintes imperadores: Tenmu (672 - 686), Imperatriz Jitō (686 - 697), Monmu (697 - 707), Imperatriz Gemmei (707 - 715) e Imperatriz Gensho (715 - 717).

Em 672 durante a guerra Jinshin Maro esteve do lado do príncipe Ōtomo (mais tarde conhecido como Imperador Kobun) e o acompanhou quando este se preparava para cometer Seppuku.

Maro foi perdoado pelo Imperador Tenmu e enviado como emissário para Silla em 676 onde ficou por quatro meses [1].

Com a reforma do sistema kabane em 684 (Hasshiki no kabane) , o kabane do clã Mononobe foi alterada de Muraji para Ason. O nome do clã parece ter sido alterado para Isonokami nesta época ( o nome Isonokami é derivado do Santuário Isonokami e da fabrica de armas ligadas a este que eram administradas pelo Clã Mononobe) [2] [3]. No funeral do Imperador Tenmu em 686, Maro discursou como um representante do Ministério da Justiça [4].

Em 689, Maro foi enviado para a Província de Tsukushi (esta antiga província posteriormente se desmembrou nas antigas províncias de Chikuzen e Chikugo) para entregar os novos diplomas de Kabane aos membros da corte da região.

Maro participou em 690 da cerimônia de entronização da Imperatriz Jitō e em 700, já no reinado do Imperador Monmu, foi nomeado Chūnagon e colocado no comando do Dazaifu (vice-reinado de Kyushu) . Em 701, promovido a Dainagon sob o novo Código Taihō [5].

Mais tarde neste mesmo ano, Tajihi no Shima morreu, e Maro foi com o príncipe Osakabe entregar o presente de condolências do Imperador para a família. O mesmo ocorreu quando o udaijin Abe no Miushi morreu em 703, quando Maro foi novamente o enviado do Imperador.

Em 704, Maro promovido a Udaijin [5]. E em 708, no reinado da Imperatriz Gemmei, promovido ao cargo Sadaijin [6].

Em 710, a capital do Império foi transferida para Heijō-kyō (atual Nara), e Maro foi colocado no comando da antiga capital Fujiwara.

Maro morreu em 3 de Março de 717 aos 77 anos de idade. A Imperatriz Gensho lamentou profundamente sua perda, enviando o príncipe Nagaya em uma visita de condolências à sua casa. Condolências foram apresentadas por representantes do daijō-kan . O Nihon Shoki registrou que não havia nenhuma pessoa que não lamentasse sua perda.



Precedido por
Tajihi no Shima
Sadaijin
(708 - 717)
Sucedido por
Príncipe Nagaya
Precedido por
Abe no Miushi
Udaijin
(704 - 708)
Sucedido por
Fujiwara no Fuhito



Referências

  1. Nihongi, chronicles of Japan from the earliest times to A.D. 697. Supplement 1, Volumes 1-2 (em inglês) Japan Society (London, England) , 1896 p 335
  2. John Whitney Hall The Cambridge History of Japan, Volume 1 (em inglês) Cambridge University Press, 1988 pp 119 - 121 ISBN 9780521223522
  3. Edwina Palmer. Harima Fudoki: A Record of Ancient Japan Reinterpreted, Translated, Annotated, and with Commentary (em inglês) BRILL, 2015 p 177 ISBN 9789004269378
  4. Kurt Singer, The Life of Ancient Japan: Selected Contemporary Texts Illustrating Social Life and Ideals before the Era of Seclusion (em inglês) Routledge, 2014 pp. 69 - 70 ISBN 9781134278138
  5. a b Gerhild Endress, Ursula Meinert, Hans Adalbert , Japanische Regierungs - und Verwaltungsbeamte des 8. bis 10. Jahrhunderts: Einführung in das Kugyō bunin und seine Editionen (em alemão) Otto Harrassowitz Verlag, 2000 pp. 11-12 ISBN 9783447043083
  6. Edwin A. Cranston. Waka Anthology: (vol 2) The Gem-Glistening Cup (em inglês) Stanford University Press, 1998 p271 ISBN 9780804731577