Abrir menu principal

Itumirim

município brasileiro do estado de Minas Gerais

Itumirim é um município do estado de Minas Gerais, no Brasil.

Município de Itumirim
"Arraial dos corujas"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 31 de dezembro de 1943
Gentílico itumirense
Padroeiro(a) São José[1]
CEP 37210-000 a 37214-999[2]
Prefeito(a) Geraldo Magno de Resende (PDT)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Itumirim
Localização de Itumirim em Minas Gerais
Itumirim está localizado em: Brasil
Itumirim
Localização de Itumirim no Brasil
21° 19' 01" S 44° 52' 15" O21° 19' 01" S 44° 52' 15" O
Unidade federativa Minas Gerais
Mesorregião Campo das Vertentes IBGE/2008 [3]
Microrregião Lavras IBGE/2008 [3]
Municípios limítrofes Ibituruna, Ijaci, Ingaí, Itutinga e Lavras
Distância até a capital 265 km
Características geográficas
Área 234,553 km² [4]
População 6 139 hab. Censo IBGE/2010[5]
Densidade 26,17 hab./km²
Altitude 840 m
Clima tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,76 alto PNUD/2000 [6]
PIB R$ 36 359,981 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 5 470,13 IBGE/2008[7]
Página oficial
Prefeitura www.itumirim.mg.gov.br
Câmara www.camaraitumirim.mg.gov.br

Índice

TopônimoEditar

"Itumirim" é um termo de origem tupi que significa "cachoeira pequena", através da junção dos termos ytu ("cachoeira")[8] e mirim ("pequeno")[9].

HistóriaEditar

Itumirim, antigo distrito criado em 1708/1870 com a denominação de Rosário (a partir de 1924: Itumirim) e subordinado ao município de Lavras, foi elevado à categoria de município pelo Decreto-lei estadual nº 1058 31 de dezembro de 1943.[10][11]

GeografiaEditar

Situa-se o município de Itumirim na zona sul do estado de Minas Gerais e a cidade localiza-se às margens do Rio Capivari, colocada sobre um outeiro. Sua área é de 242,2 km², a temperatura apresenta a média anual de 21 graus centígrados, com altitude de 870,56 metros, sua população é de 6 647 habitantes, sendo 4 696 na área urbana e, na área rural, 1 689. Seu território é montanhoso, a cidade é entrecortada pelas serras do Campestre e da Estância sendo a última a mais alta e extensa do município e entre elas está situado o cânion da Pirambeira, no Rio Capivari, considerado o segundo melhor rio em Minas, para a prática de esportes radicais. Este canyon possui mais de um quilômetro de extensão, com paredões de mais de cem metros de altura e inúmeras corredeiras propícias à prática de esportes radicais como canyoning, canoagem e boia-cross. Possui, ainda, a Cachoeira do Engenho, do Curtume, das Aranhas, dos Cruz e diversas corredeiras dos Rios Capivari e Grande sem denominação. Dista 395 km de São Paulo, 415 do Rio de Janeiro e 248 km de Belo Horizonte. O município é cortado pela BR 265 e fica a 33 km da BR 381, possui um ramal ferroviário serpenteando suas montanhas que liga ao estado do Rio de Janeiro, com futuro projetos de implantação de trens turísticos e paisagens deslumbrantes aos olhos dos visitantes.

TurismoEditar

O turismo em Itumirim é predominante ecológico. Possui várias cachoeiras: Cachoeira das Aranhas, Cachoeira do Engenho, Cachoeira do Paraíso (conhecido porpularmente como Paraíso), Cachoeira das Andorinhas e Cachoeira dos Cruzes. Porém, este potencial ainda não é explorado pelos governantes da cidade.

Itumirim possui grande potencial para se tornar referência em turismo de aventura no estado, possui serras propícias para prática de vários esportes, além de um cânion conhecido como Pirambeira, localizado na zona rural do município.

As cachoeiras são as principais atrações deste pequeno e aconchegante município. Destaque para a Cachoeira do Engenho, que possui uma grande queda d'água, propícia para tomar um delicioso banho de cachoeira e relaxar vendo a paisagem montanhosa do local.

Outra cachoeira que merece destaque é a Cachoeira das Aranhas. Localizada a aproximadamente dezesseis quilômetros do Centro da cidade, esta cachoeira reserva várias particularidades para os turistas. Primeiramente, vale destacar que esta cachoeira se localiza no meio de um complexo de serras, portanto, a paisagem já compensa a viagem. A cachoeira possui, basicamente, três locais onde se pode tomar um bom banho de cachoeira, são eles: o poço de cima, o poço do meio, e o poço de baixo. No poço de baixo, há uma pedra onde os turistas podem saltar há uma altura de aproximadamente cinco metros até a água. Esta experiência proporciona sensações incríveis aos banhistas. Além disso, a cachoeira das aranhas conta com uma grande área propícia à prática do camping. Próximo ao poço de cima, existe uma área plana onde se pode armar os acampamentos com toda segurança e conforto.

Referências

  1. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 7. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  2. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  3. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  8. «Cópia arquivada». Consultado em 5 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 2 de dezembro de 2013 
  9. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  10. «Prefeitura Municipal de Itumirim – Nossa cidade». itumirim.mg.gov.br. Consultado em 25 de junho de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016  |accessdate= e |acessodata= redundantes (ajuda)
  11. «Itumirim - Histórico» (PDF). biblioteca.ibge.gov.br. 2008. Consultado em 25 de junho de 2012 

Ligações externasEditar